Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mãe-coragem

por neves, aj, em 24.01.07

Como não poderia deixar de ser, toda e qualquer mãe-coragem tem direito a constar aqui no Voz do Seven que, em boa verdade e felizmente, se tornaria espaço demasiado exíguo se tentássemos publicar todos os feitos de bravura, registados e omitidos, praticados por uma mãe em defesa de seus filhos que são testemunhos exemplares e gigantescos do amor-de-mãe.

Desconhecemos (ou talvez não) onde o ser humano foi descobrir essa balança ou bitola que transforma tais feitos em mais ou menos relevantes, já que em todos a essência é a mesma, mas o facto é que o acto heróico de D. Maria Jerónima saltou para as primeiras páginas dos periódicos nacionais e jornais televisivos de todo o Brasil...

... ao ver um filho seu de 7 anos a ser tragado pelas águas profundas de um poço (que a sociedade deveria ter protegido) a nossa heroína nem se lembrou que não sabia nadar e em desespero partiu para o salvamento da vida de seu filho.

Photobucket - Video and Image Hosting

Será até caso para dizer que "mãe desesperada vale por duas" já que tudo acabou em bem, felizmente, visto que não são poucos os casos em que a "imprudência" (desculpem-nos o vocábulo) e a precipitação levam a que os salvadores se tornem facilmente vítimas.

No entanto, a velha mania das deduções impediu-nos a digestão fácil de todo este drama que não chegou a sê-lo, mas que se poderia tornar em tragédia. E, note-se, até poderia chegar à barra dos Tribunais já que certamente não terá passado desapercebido aos nossos estimados leitores, atentos por natureza,  o facto de a notícia transcrita e por nósvisionada ontem no telejornal da Globo estar devidamente documentada por imagens retratadas por fotógrafo de jornal local que por acaso passava por ali quando andava em busca de casos.

É verdade que Voz do Seven até deveria agradecer as imagens ao felizardo do fotógrafo, mas como somos avessos a vendilhões no templo logo de imediato uma questão inevitável se colocou na nossa mente... será o brio (dever ou instinto, como ele diz) profissional mais forte que a solidariedade, o amor ao próximo? Mas qual é a nossa? Então o homem das objectivas parte em busca de tapa-buracos para um jornal, depara-se com um moleque a afogar-se e trata de fazer uns bonequinhos em real (real de $reais) "furo jornalístico" antes de cumprir o seu dever de cidadão? Ninguém aqui está a exigir-lhe que mergulhasse, mas pelo menos, c'um raio, que partisse em busca de uma vara comprida que chegasse até às mãozitas do miúdo. Perdoem-nos a ironia, mas se o passante fosse um cangalheiro de igual estirpe profissional que iria ele fazer?
Em verdade vos dizemos caros leitores que nem queremos imaginar os trabalhos que esperariam o nosso homem se houvesse tragédia e se as vítimas, seus familiares, tivessem meios para accionar os homens de Direito.

Adiante... mas antes de finalizarmos temos que enviar mais algumas farpas, agora na direcção da Imprensa mais vasta, mais abrangente, porque estamos cônscios que jamais os anónimos D. Jerónima, o Gabriel e o local onde habitam (que necessitava era de anterior reportagem a alertar o "problema do poço" e não só) saltariam para as redes televisivas nacionais se o fotógrafo não tivesse obtido as imagens. Prova cabal é o próprio título dado ao vídeo disponibilizado pelo G1 - portal da Globo, Clip: fotógrafo registra salvamento de uma criança pela mãe...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:26

A si Pai (poema 2002)

por neves, aj, em 24.01.07

 

Photobucket - Video and Image Hosting

 

A si Pai
Anos mais...
foi desejo meu
em
poema que já lá vai
o leão focava
o quanto você trabalhava,
lembra que leu?
Hoje,
(e não me pergunte porquê)
sinto não sei o quê
falta inspiração
p'ra em rima
escrever o que sinto.
Fique a recordação
que hoje é dia
d' alegria aqui estar
e festejar
os oitenta e cinco!

Neves, AJ
Fevereiro/2002
25


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:52

Paquerando no charco

por neves, aj, em 24.01.07

Descobrimos hoje que o sapo olhinhos, mascote dosapo.pt, afinal não é um sapo... é uma rã. Nem de propósito. De imediato aproveitámos a deixa e como já tínhamos construído um Voz do Seven no sapo.pt, Serviço de Apontadores Portugueses Online, resolvemos inaugurá-lo com um joguinho entre batráquios, três casais, em amorosa dança saltitante nas pedras de um charco.

Photobucket - Video and Image HostingPhotobucket - Video and Image HostingPhotobucket - Video and Image HostingPhotobucket - Video and Image HostingPhotobucket - Video and Image HostingPhotobucket - Video and Image Hosting

Estão assim convidados os nossos caros leitores e estimadas leitoras, claro, para um divertimento bem animado, mas que, vos garantimos, vai fazer brotar raivinha aos menos pacientes.

Ir parapaquera no charco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:10




calendário

Janeiro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031