Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cavalo de Pau

por neves, aj, em 31.10.07

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketQue dona égua e sua cria nos desculpem pelo título em epígrafe, mas não é de maneira alguma nossa intenção denegri-las e atente-se que a sua presença aqui é uma forma de mostrarmos solidariedade já que ambas sofreram o gosto amargo do abandono. Por outro lado achamos que esta entrada fica com muito mais charme. Quem nos contou do citado acto tão desumano apenas ao alcance das verdadeiras bestas foram as palavras que acompanham a foto, mas cremos que após tanta divulgação muitos corações se abrirão de modo a dar um lar aos infortunados equídeos.
Quanto ao título, Cavalo de Pau, outro não poderia ser dado já que ele resultou da combinação (embora casual) entre as fotos esculturais enviadas pelo amigo João e a música de Alceu Valença que o amigo Spiritwolf nos forneceu e que tem hospedada no seu esnips. É verdade caros amigos, o velho lobo saiu um pouco da sua Toca (do Lobo) e, aventurando-se por outros caminhos, tornou-se nosso companheiro no Esnips onde já nos deliciámos com belas fotos da sua amada cidade natal, a Mui Nobre e Invicta Cidade do Porto. Ainda em crescendo, este novo espaço do nosso amigo oferece-nos também um maravilhoso álbum de fotos da sua alcateia que pode ser visionado acompanhado por som musical escolhido a preceito e ainda, inevitavelmente, uma parte tingida a azul e branco dedicada a outro dos seus amores: o Dragão.
Em finalização, falta-nos acrescentar que a apresentação em slide (PowerPoint) que construímos unindo em simbiose as fotos e música e a que demos o título de Cavalo de Pau, inevitavelmente, pode ser apreciada a partir desta ligação ou link.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:29

Carona perigosa

por neves, aj, em 31.10.07

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
clicar na foto

Muita coisa poderia ser apontada como causa, mas talvez seja apenas o reflexo da vida numa grande cidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45

Gincana em Florianópolis

por neves, aj, em 31.10.07

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketImagens inusitadas como esta geralmente chegam até nós enfiadas naqueles apresentações em slide vulgarmente apelidadas de pps ou PowerPoint e que para mais não servem do que nos proporcionar momentos de descontracção ou de relaxe. Algumas imagens são tão aberrantes ou estúpidas que até nos custa a acreditar que não sejam montagens apesar de nos fazerem crer que na realidade são fotografias sem truques. Estamos a lembrar-nos, por exemplo, de algumas que até merecem a designação pomposa de Portugal no seu Melhor e que andam por aí espalhadas por arquivos que colocámos no dossierLusitânia hospedado no nosso esnips.
Mas com a imagem que publicamos isso não se passará, cremos, já que a transcrição é de sítio credível e vem devidamente identificada [clicar na citada] como sendo rua do centro de Florianópolis, a capital do Estado de Santa Catarina e cuja população é em larga escala descendente de colonos açorianos que aportaram à região em meados do século XVIII... assim reza a História, como também o atestam as edificações, o artesanato ou o folclore que observámos em reportagem televisiva e ainda o sotaque trazido da terra das hortênsias que teima em perdurar pelos tempos afora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:44

Reviver

por neves, aj, em 31.10.07

(alô camaradas do C.S.M. de 1966, Nova Lisboa, Angola)

Não andei por lá, felizmente (note-se bem), mas não me consegui livrar dela. Já vos contei que, apesar de distante das matas africanas, vivi intensamente durante dois anos e picos as incógnitas, angústias e medos de uma mãe que vira partir um filho seu lá para longe em algures perto de nenhures.
Era a triste sina da juventude portuguesa de então que manietada e amordaçada pelos interesses económicos e políticos de um sistema preso por arames partia em força lá para os Cus de Judas cantando e rindo com a alma destroçada... até ao meu regresso, diziam eles na hora da partida aos familiares e amigos.
Muitos desses jovens heróis regressaram envoltos pela Bandeira, embora mudos e quedos para todo o sempre deixando mães e viúvas em pranto e filhos órfãos que os conhecem apenas como aquele jovem garboso em camuflado retratado na fotografia amarelada pelo tempo e colocada no cantinho nostálgico do lar. Muitos mais deixaram partes de seu corpo algures na mata e regressaram tristes e cabisbaixos de alma mais destroçada quase sem vontade de viver perguntando-se se teria valido a pena e outros ainda regressaram fisicamente sãos e escorreitos, embora as suas almas (afectadas e mais tristes pelo que presenciaram) os interrogassem bem lá no íntimo se também teria valido a pena.
Fizeram-se amizades e creio que maiores que o mundo. Os sobreviventes costumam juntar-se em confraternização e, naturalmente, recordarem a sua passagem por essas terras distantes. Certamente que só falarão das coisas boas, que, dizem-me os amigos, também foram muitas, mas talvez também falem de companheiros e camaradas que, inexplicavelmente, agora se sentem doentes. A guerra é assim: a uns mata, a outros deixa sequelas graves que lhes amolentam o espírito tornando-o vulnerável.

Bom, depois desta dissertação feita quase sem reflexão antes sim por impulso natural mas que quer mostrar o meu respeito e admiração por todos os que foram obrigados a combater na Guerra Colonial, atinjo o ponto que me levou a escrever esta entrada: é que chegou até à nossa caixa de correio a seguinte mensagem

Procuram-se antigos camaradas do C.S.M. de 1966, Nova Lisboa, Angola. Com o objectivo de reconstituir o puzzle da memória, queremos organizar um encontro de confraternização.

A palavra de ordem é: Reviver velhas amizades

Organizadores:
Simas e José Manuel Alves
1ª Companhia - 3º pelotão

Responda, dando o seu contacto, para: alves@expo-lusa.net ou tlm. 960 064 967

A divulgação está feita... passem palavra!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:06




calendário

Outubro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031