Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Zé Neves, 91 anos

por neves, aj, em 25.02.08

Nascido em 1917, meu pai completaria hoje, 25 de Fevereiro, 91 anos

Talvez houvesse festa. Creio que sim. Sem pompa nem circunstância, bastaria que em qualquer canto do planeta e em clima de franca alegria [e sem a sensação de despedida a pairar sobre as cabeças] se reunissem à sua volta os filhos e netos (e alguns bisnetos) e se não evoco minha mãe é porque ela é apenas memória há mais de trinta anos.
Talvez eu estivesse presente, quem sabe. Talvez os quatro filhos estivessem juntos, vá lá saber-se. Mandar-se-iam às malvas, seguramente, os temores do colesterol e da tensão alta e brindar-se-ia por um ano mais na esperança ilusória de que a sequência jamais será interrompida!
Talvez eu redigisse meia dúzia de palavras em rima para a neta declamar após o apagar de velas e o entoar de parabéns, e quase de certeza que as publicaria em homenagem pública no jornal da terra. Na Sexta-feira meu pai colocaria, pleno de prazer, a tradicional bolinha à volta da minha assinatura. Seguramente.
Talvez, quem sabe... tanto talvez e pouca certeza, aliás a minha única certeza é que tudo o que escrevi se passa nas ondas da minha imaginação porque a realidade é outra bem diferente que me deixa assim meio zonzo de palavras.

Photobucket

É, Zé Neves, isto hoje está mal de palavras. Eu bem puxo por elas, mas está difícil. Espremo a laranja, às vezes limão, mas nada de suco. Confesso, e você tem de aceitar, que com a mãe torna-se mais fácil. Sinto-me mais solto com ela e a liberdade que tomei em tratá-la por tu é prova inequívoca. Para mais, se com a mãe a escrita começar a falhar tenho trunfo forte entre imaginações: puxo por uma rosa que vale mais que um milhão de palavras. E se for uma rosa vermelha, igual àquelas que você cuidava no quintal de casa e que nem sei se ainda existem, então valerá dezenas de milhão. A si, o que lhe vou oferecer neste dia de aniversário? Se eu tivesse nascido Maria talvez lhe desse então uma flor ou enviasse um beijo, mas sendo que não e assim num repente de momento acho que vou embelezar este texto a si dedicado com algo que também lhe pertence e que todos os dias me diz ao espelho que não é doença e sim certidão de nascimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:26




calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829