Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Notícias da (nossa) Beira

por neves, aj, em 16.03.08

As notícias chegaram-nos através da edição online do quinzenárioVoz do Dão

Solidariedade
PhotobucketÉ verdade que a notícia se refere a anúncio de espectáculo musical já realizado, mas não é por isso que vai deixar de merecer aqui destaque devido ao carácter solidário em volta de uma causa que Voz do Seven também abraçou, divulgando: focar a situação do jovem César Alves vítima de acidente que o deixou tetraplégico e lembrar que necessita de ajuda para realizar uma intervenção cirúrgica. Recordamos que a foto do jovem César, natural do Coval-Santa Comba Dão, colocada na coluna dos links do Voz leva a folheto explicativo da situação em que se encontra.

100 anos
PhotobucketDiz-nos o Voz do Dão que a Região Demarcada dos Vinhos do Dão vai fazer 100 anos em Setembro. A notícia merece aqui destaque, claro, não só por focar a comemoração de um centenário (qualquer que ele seja merece sempre atenção) mas também por se referir a um dos produtos mais emblemáticos da região: o Vinho do Dão. Conceituado no país, o Vinho do Dão é também exportado para a Europa e Américas. Por aqui costumamos vê-lo, algumas das vezes lamentavelmente engarrafado por casas que nada têm a ver com a Região, como as Caves Messias por exemplo, mas também já encontrámos rótulo em que constava o nome de Quinta de Santa Comba Dão que nem sabemos se ainda elabora. Na actualidade o rótulo do Dão mais comum nas prateleiras dos supermercados é o da Quinta do Cabriz, Carregal do Sal, que está a ser comercializado entre 25 e 30 reais, à volta de 10 euros, um pouquito mais. Nada barato, convenhamos, mas quando o dia é de festa tudo se faz para que também seja dia de voar até à (nossa) Beira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:57

Cão e gato

por neves, aj, em 16.03.08

Photobucket... e a tradição deixa de o ser quando certos instintos (de sobrevivência e fisiológicos, afectivos talvez também) se sobrepõem ao mais banal deles: guerrearem-se como cão e gato. Será caso para dizer que a necessidade tem o condão de unir mesmo os inimigos mais notáveis que andam ao cimo da Terra, de (atrevemo-nos a dizer) os humanizar... isto, claro, se considerarmos que o humanismo ainda carrega consigo o amor e a solidariedade.
A fotografia é deveras ternurenta. Apesar de não nos mostrar "aquele abraço" entrelaçado ela revela-nos desde logo uma sã convivência entre as personagens nada condizente com as suas condições de cão e gato, recordamos, que apartando este último facto de serem inimigos ancestrais é ilustradora de uma carinhosa cena familiar em que a mãe protectora vigia os seus filhos até à hora da próxima mamada. Estas partidas da Natureza até nos levam a interrogarmo-nos se realmente os irracionais são desprovidos de sentimentos e se na verdade tudo se resumirá unicamente a uma questão de instintos: a cachorra, acabada de parir uma ninhada de filhos mortos, terá necessidade de amamentar e os gatitos que privados da mãe natural (envenenamento da matriarca) têm necessidade de se alimentarem de leite para sobreviverem.
Mas esta entrada só tomou a forma com que se apresenta por influência de umadenúncia publicada no Pontos nos iii sobre o abandono de um pequeno gato (abandono da parte de humanos, frise-se) em contentor de lixo na nossa cidade de Santa Comba Dão, mais concretamente na freguesia de Pinheiro de Ázere. O autor, advogado de profissão, faz crítica ao Código Penal cuja última alteração passou ao lado da problemática alertando ainda que "... tais condutas cobardes e indignas deveriam ser puníveis criminalmente..." e que "... aos olhos da lei portuguesa, os animais continuam a ser tratados como meras coisas, quase como objectos...". Finaliza com a interrogação de até quando a nossa cidade de Santa Comba Dão continuará sem um canil municipal.
O nosso conterrâneo terá toda a razão. Distante dos tempos retrógrados em que o planeamento dos animais era feito à nascença (a nossa contrição é feita sistemática e diariamente em dedicação à Piruças) há realmente necessidade de se criar um espaço próprio e digno para os irracionais que fazem parte do nosso dia-a-dia e que, afinal, até fazem parte do nosso agregado familiar. Proteger os animais será a nossa obrigação (tanto que eles pagam-nos bem com carinho e companhia) e concordamos que se lhes atribuam direitos (que de maneira alguma possam interferir nos direitos dos humanos independentemente da sua condição social), mas que os seus deveres perante a sociedade, na pessoa de seus proprietários ou autoridades representantes, sejam também uma realidade para ser cumprida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:42

Vivó Sporting

por neves, aj, em 16.03.08

(a nível internacional as simpatias ou antipatias internas ficam na gaveta)

CLICAROs Leões de Alvalade salvaram a honra lusitana e são a única equipa sobrevivente nas provas europeias desta época de 2007/08. É verdade que na prática ainda não venceram nada, mas avançar para os quartos-de-final da Taça/Copa Uefa é já facto digno de nota e mais ainda, como dissemos, sendo o único emblema que ainda pode dar uma alegria aos portugueses. Como já tínhamos afirmado em entrada anterior bastava ao Sporting CP um empate a zero no desafio em casa frente aos ingleses do Bolton para passar à eliminatória seguinte, mas os leões portaram-se bem, muito bem, e venceram por 1-0 com um golo de Pereirinha.
Nos quartos-de-final o Sporting vai encontrar novamente uma equipa da Bretanha, mas esta oriunda da Escócia, o Glasgow Rangers. Os azuis de Glasgow são conhecidos como os protestantes por a maioria da sua comunidade de adeptos/torcedores abraçar a causa do Reino Unido e nem tanto pela sua religiosidade, por oposição aos verdes do Celtic de Glasgow (equipam à Sporting só que o calção é branco), seu eterno rival, conhecido como o clube dos católicos por os seus apoiantes serem apologistas de uma Escócia livre da união com Inglaterra. O Rangers não é estranho ao Sporting e os dois já comungaram um episódio deveras curioso, bizarro melhor dizendo, que foi bastante amargo para os leões. Corria a época de 1971/72, época em que surgiu a regra de os golos marcados fora serem factor de desempate, e o sorteio da então Taça dos Vencedores de Taça juntou os clubes. Depois de uma derrota por 3-2 na Escócia o Sporting igualou a eliminatória em Alvalade com vitória por 3-2. No prolongamento (prorrogação) houve mais dois golos, um para cada lado, e o resultado final desse jogo dramático embora favorável ao Sporting por 4-3 não era o bastante para a qualificação visto que em face da igualdade de golos marcados (6-6) o Rangers tinha marcado mais golos fora de casa. Só que o árbitro ainda não conhecia a regra e obrigou, erradamente, as equipas a irem para a marcação de pontapés de grande penalidade. Os escoceses bem protestavam, mas o homem do apito mantinha a dele. Vítor Damas, o guarda-redes leonino, foi herói ao defender três grandes penalidades e saiu em ombros por garantir a passagem da eliminatória que, como é lógico, não veio a verificar-se  por posterior determinação da Uefa. Fique registado que o Glasgow Rangers veio a vencer essa Taça das Taças, aliás a única de cariz internacional.

Regressando à actualidade fique esclarecido que o vencedor desta eliminatória (3 de Abril em Glasgow e 10 de Abril em Lisboa) irá defrontar o vencedor de PSV vs Fiorentina, enquanto que o vencedor de Getafe vs Bayern de Munique defrontará o vencedor de Bayer de Leverkusen vs Zenit  de S. Petersburg.
Desejando que a presença na Final em Manchester seja uma realidade, Voz do Seven finaliza como começou:vivó Sporting.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:49




calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031