Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Crianças com medos – como as ajudar…

por neves, aj, em 20.05.08

quem é Lara Guina

A opinião de LARA GUINA

Crianças com medos – como as ajudar…


PhotobucketÉ natural que as crianças tenham alguns medos. Estes são completamente normais e são fruto do próprio desenvolvimento da criança.
Ao longo do seu crescimento, a criança é todos os dias confrontada com novos desafios. Os medos acabam por andar a par e passo com a sua própria aprendizagem diária e, como o que é desconhecido assusta, é natural que a criança se sinta ameaçada, mas depois de ultrapassado transforma-se em nova aprendizagem e pode passar-se à fase seguinte.
O que é importante é que a criança aprenda a ultrapassar os seus medos, primeiro conhecendo-os e tomando consciência deles e, de seguida arranjando estratégias para os dominar. Muitos dos medos que as crianças têm estão relacionados com questões da dor física: medo de levar “picas”, de ir ao médico, de ser mordida por um cão. Mas podem também assumir outras formas, como por exemplo: medo do escuro, de monstros, de papões, bruxas, do lobo mau.
É importante que os pais tenham um papel activo na ajuda à superação dos medos dos seus filhos. Para isso será preponderante que os pais ouçam atentamente e respeitem aquilo que a criança tem para lhes dizer. Aquilo que para os adultos poderá ser insignificante, para a criança tem uma dimensão completamente diferente, pois para ela, o medo faz todo o sentido. Deixar que a criança exprima os seus medos e, sinta que tem sempre espaço para o fazer, vai ajudá-la a enfrentá-los melhor, a viver com eles, a controlá-los e a libertar-se deles. Assim, a criança descobre formas de ultrapassar os seus medos, construindo as suas próprias estratégias e defesas.
O que também poderá ajudar a criança é uma breve explicação de que é normal ter medo e, dizer-lhe que, assim como, nos sentimos zangados, satisfeitos, tristes, também podemos ter medo. Os pais também poderão falar-lhe dos seus próprios medos quando tinham a idade dela e da forma como os ultrapassou e, explicarem-lhe que os monstros ou papões de que ela fala não existem, mas que, tal como ela, há outras pessoas que também pensam nisso.
Ajudar a criança a compreender as razões que a levam a ter medo facilita a superá-lo. Talvez perguntar-lhe os porquês dela ter medo e pô-la a falar sobre o que ela própria pensa que origina os seus medos, vai levar-lhe a pensar nesses medos e que a tomar consciência deles e das razões que estão por detrás, ajudando-a a arranjar soluções. Pensando no que poderá estar na origem dos seus medos, poderá mesmo levá-la a chegar à conclusão que não existe razão para os ter e, quando isto acontecer é muito importante que a criança seja valorizada, de forma a que se sinta satisfeita e orgulhosa de si própria.
 

Lara Guina
Psicóloga Clínica

http://laraguina-psicologa.blogspot.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

O que é a Enurese?

por neves, aj, em 20.05.08

quem é Lara Guina

A opinião de LARA GUINA

O que é a Enurese?


PhotobucketPara além de um constrangimento para os pais, esta disfunção limita as actividades sociais da criança, em vários aspectos, podendo levar a criança a isolar-se.
A enurese é a emissão repetida de urina, durante o dia ou durante a noite, na cama ou nas roupas, em crianças com 5 anos de idade. Na maioria dos casos é involuntária, mas por vezes poderá ser intencional.
A enurese pode ser só nocturna, ou só diurna, ou ainda, nocturna e diurna. A mais frequente é a enurese nocturna e que ocorre de noite, durante o sono da criança. A enurese diurna é mais frequente nas raparigas e pode dever-se a um adiamento da parte da criança em ir à casa de banho ou, então, a uma súbita vontade de urinar.
Estas crianças têm vergonha em assumir perante outras pessoas o seu problema. Assim, passar uma noite fora de casa é para elas uma preocupação. Também, poderão, apresentar uma baixa auto-estima por pensarem que são as únicas que ainda fazem chi-chi na cama com aquela idade e também por serem gozadas pelos colegas. É frequente serem crianças com problemas de concentração devido a terem de se levantar várias vezes por noite para trocarem os lençóis, o que acaba por causar dificuldades de aprendizagem.
O risco de uma criança poder vir a apresentar enurese aumenta se o seu pai ou a sua mãe também passaram pela mesma situação em criança, se faleceu um familiar muito próximo, se os pais se estão a divorciar, ou ainda, se nasceu um irmão. Esta “incontinência” poderá ter diversas causas, que são diferentes de caso para caso, que podem ser hereditárias ou emocionais.
É importante que os pais se dirijam, numa primeira consulta, ao pediatra da criança e a um psicólogo, ou ainda ao hospital, com o objectivo de ajudar os filhos a superarem a enurese. É importante que a criança se sinta motivada para melhorar, podendo os pais em casa também ajudarem, como por exemplo, lembrarem a criança de ir à casa de banho antes de dormir, não falar sobre o assunto a outras pessoas quando a criança está presente, não envergonhar nem castigar a criança, dar-lhe banho antes de ir para a escola de maneira a que odor não seja alvo de gozo por parte dos colegas e evitar o uso de fraldas, o que provocaria um retrocesso na criança.
 

Lara Guina
Psicóloga Clínica

http://laraguina-psicologa.blogspot.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

Bullying nas Escolas

por neves, aj, em 20.05.08

quem é Lara Guina

A opinião de LARA GUINA

Bullying nas Escolas

PhotobucketA violência física e /ou emocional exercida nas escolas constitui uma preocupação fundamental, dado o potencial impacto negativo quer na vítima quer nos agressores quer, ainda, no clima geral da escola. Actualmente falar de violência escolar é também falar de bullying.
O bullying é um processo de abuso e intimidação sistemática de uma criança sobre outra – apoiada por um grupo – geralmente no âmbito escolar, e cujas consequências para a vítima podem ser devastadoras se não forem atalhadas a tempo.
O início desta patologia é tipicamente gradual e ocorre, geralmente, em fases precoces da infância. Normalmente, as crianças que praticam bullying escolhem crianças mais fracas e solitárias, repetindo esta forma de violências constantemente. Nos rapazes são mais comuns as agressões físicas, como murros, pontapés e empurrões. As raparigas preferem agressões emocionais, como gozar, humilhar, descriminar, perseguir e aterrorizar.
As crianças agressoras, são crianças que têm uma maior probabilidade de se sentirem deprimidas, infelizes, solitárias e de virem a ter comportamentos de risco para a saúde. Assim, são crianças com uma grande impulsividade, frustração, dificuldade em seguir regras, fisicamente fortes (rapazes), têm atitudes positivas para com a violência, implicam sistematicamente com os outros ou têm atitudes desagradáveis sem razão válida e são extremamente agressivas para com os colegas.
Estas crianças tendem a pertencer a famílias que são como tendo pouco calor/carinho ou afecto, com problemas em partilhar os seus sentimentos e normalmente classificam-se com a existência de uma maior distância emocional entre os membros da família. Os pais destas crianças provocadoras costumam “derrubar” e criticar em vez de elogiar e encorajar e, negligenciam em ensinar aos seus filhos que a agressão não é aceitável. A disciplina é muito punitiva e rígida, com castigos físicos muito comuns.
Os professores estando atentos a esta realidade devem aperceber-se do impacto devastador que o bullying pode gerar, comprometendo o bom desenvolvimento da criança vítima como pessoa segura e auto-confiante. A auto-estima é a primeira a sofrer danos e, por vezes, em situações muito graves, danos irremediáveis. Os pais e os familiares de uma maneira geral, também devem estar muito atentos a esta realidade, principalmente quando se sabe que a criança tem uma característica que a torna uma vítima fácil (obesidade, gaguez, tem tiques).
.

Lara Guina
Psicóloga Clínica

http://laraguina-psicologa.blogspot.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Megatatuzão

por neves, aj, em 20.05.08

PhotobucketSe tatuzão já era enorme agora imaginem um megatatuzão. Convém lembrar que tatu é animal mamífero escavador tal como a nossa toupeira o rato cego que cava galerias subterrâneas pelos terrenos e que é inimigo figadal dos agricultores.
Curiosamente na foto, maravilhosa diga-se de passagem e que obrigatoriamente deve ser clicada, o megatatuzão apresenta-se bem pequeno, é aquele círculo amarelado e raiado lá ao fundo entre os tons de azul e o instantâneo foi captado para registar a chegada ao subsolo da Avenida Paulista do animal mecânico que anda a escavar os túneis da Linha 4 (Amarela) do Metropolitano de S. Paulo, afinal tal como aquela toupeira (ou toupeirão) que veio da Alemanha para fazer os túneis na cidade do Porto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36

Homenagem às vítimas

por neves, aj, em 20.05.08

PhotobucketA República Popular da China homenageou oficialmente as vítimas do terrível terramoto que assolou aProvíncia de Sichuanno sudoeste do país e, de forma simbólica, Voz do Seven junta-se em solidariedade. Informa-se que a imagem permite ligação a notícias e algumas fotografias publicadas no portal UOL e nestaoutra ligação ao G1 pode-se ainda tomar noção das trágicas dimensões da catástrofe provocada por um tremor com magnitude de 7,8 graus na Escala de Richter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Taça de Portugal... a Festa

por neves, aj, em 20.05.08

Deu Sporting

Photobucket Photobucket
2-0

Para nós tanto fazia um ou outro. Parece que dentro das quatro linhas aconteceram os habituais casos, mas não consta que tenha havido violência nem entre jogadores nem entre adeptos torcedores. Do mal o menos. Como é lógico, enviamos os parabéns aos leões (a ética assim manda, mas se fosse aqui há uns trinta e tal anos...) e para os dragões aquela palavrinha de "paciência alguém tinha que ganhar" (e verdade seja dita que até parecia mal limparem tudo).
Agora toca a "enterrar os machados" e virarmos todos as atenções e "carinhos", leia-se apoio incondicional, para a Selecção, para a Nossa Selecção, que já se encontra por terras da nossa Beira preparando-se para o Europeu 2008 que, nunca é demais dizê-lo, tem início marcado para dia 7 de Junho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31

Euro 2008 - Fase Final

por neves, aj, em 20.05.08
Photobucket

EURO 2008

Suíça-Áustria, 7 a 29 Junho

Photobucket

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

sítio oficial - uefa sítio fpf sítio maisfutebol
CALENDÁRIO
DE JOGOS
OS ELEITOS HINO E BANDEIRA DE PORTUGAL
euro 2004 no voz vamos lá cambada tv golo.com (vídeos)
artigos no voz do seven
uma casa portuguesa último teste a chegada
pepe, o português a bandeira jogo 1
o peito lusitano uma janela portuguesa lusitana
dia de portugal de malas feitas tarja negra
fraternidade foi-se e a bandeira?
p'los nuestros hermanos o cepo das marradas  
powerpoint pps
bonita festa, pá jornada 1  

A CAMPANHA RUMO AOS ALPES

Photobucket

Photobucket - Video and Image Hosting

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28

Euro 2008 - Hino de Portugal

por neves, aj, em 20.05.08

HINO NACIONAL PORTUGUÊS

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Hino Nacional instrumental com letra

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Hino Nacional instrumental (mp3)

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Hino Nacional cantado (mp3)

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Hino Nacional Selecção Râguebi (vídeo)

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Hino Nacional cantado Dulce Pontes (vídeo)

BANDEIRA NACIONAL PORTUGUESA

Photobucket

A Bandeira Nacional é um dos símbolos da Pátria e quando referido como esse símbolo deve ser escrita com inicial maiúscula.
A Bandeira Nacional é bipartida verticalmente em duas cores fundamentais, verde escuro e vermelho [escarlate], ficando o verde do lado da tralha [do lado do mastro]. Ao centro, e sobreposto à união das cores, tem o escudo das armas nacionais, orlado de branco e assentado sobre a esfera armilar manuelina, em amarelo e avivada de negro.
O comprimento da bandeira é de vez e meia a altura [ou a altura é dois terços do comprimento]. A divisória entre as duas cores fundamentais deve ser feita de modo que fiquem dois quintos do comprimento total ocupados pelo verde e os três quintos restantes pelo vermelho. O emblema central ocupa metade da altura, ficando equidistante das orlas superior e inferior.

Formatos da Bandeira Nacional prontos a serem copiados e "sacados" do Portal do Governo Português:

dossierEURO 2008

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14

Cidade Grande

por neves, aj, em 20.05.08

Confessamos que sempre tivemos muito orgulho de sermos e nos considerarmos como provinciano e sempre vimos a cidade grande como algo diferente, medonho de prédios muito altos, mais feio ou pelo menos não tão belo como o nosso pequeno nicho.
No entanto diga-se em abono da verdade que os monstros erectos bem acima dos nossos olhos podem-nos transmitir uma sensação de beleza única, diferente e apetecível, e até de serenidade se olhados descontraidamente de um patamar mais elevado.

Photobucket
clicar na imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:02

Brasil em tons nipónicos

por neves, aj, em 20.05.08

Esta era uma das pretendentes ao trono de Miss Centenário da Imigração Japonesa para o Brasil.
Apesar da beleza e simpatia graciosamente estampadas na foto, ela não foi a vencedora e sim a candidata número vinte a qual os estimados leitores e leitoras podem apreciar em álbum do UOL TABLÓIDE.

Photobucket

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:25




calendário

Maio 2008

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031