Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O monstro!

por neves, aj, em 30.10.08

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

O monstro!

Um monstro instalou-se no nosso concelho. Um monstro que apareceu sorrateiramente, que nos consome as energias presentes e nos faz diminuir a esperança no futuro. Foi criado por uma espécie de cientistas, sem grande experiência que, seguramente se encontram admirados com o resultado e tamanho do mesmo. Esse monstro, que se multiplica em volume coloca a Câmara de Santa Comba Dão como a sexta mais endividada do país. Sim, isso mesmo. Uma Câmara de uma pequena cidade tem mais problemas financeiros do que uma qualquer Câmara de um centro urbano.
Mas o mais escandaloso é a forma quase natural e normal com que tal monstro foi criado e, acima de tudo, o desvalor com que uma situação de tal forma grave é tratada pelos mesmos que a criaram. Hipotecar desta forma irresponsável o futuro do nosso concelho, dos nossos filhos e netos é politicamente criminoso!
É que o monstro consumiu as nossas energias e nem sequer serviu para realizar as muitas e vastas promessas populistas prometidas no calor das últimas autárquicas.
E já agora que Manuela Ferreira Leite tanto fala da falta de dinheiro e que se deve poupar nas obras faraónicas e populistas, ponha os olhos em Santa Comba Dão, nesse mesmo executivo do seu PSD!

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:59

Santa Comba Dão merece um Julgado de Paz

por neves, aj, em 30.10.08

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

Santa Comba Dão merece um Julgado de Paz

Já tenho escrito que, enquanto advogado, uma das experiencias mais gratificantes que tenho tido é trabalhar com os Julgados de Paz, designadamente, com os Julgados de Paz de Cantanhede.
Com efeito os Julgados de Paz são um tribunal que têm competência para as mais variadas situações, como seja, cobranças de dividas, entregas de coisas móveis, acções relacionadas com condomínio, resolução de litígios entre proprietários confinantes, abertura de janelas, arrendamento urbano ou até crime, quando as partes prescindam da acção criminal.
A criação dos Julgados de Paz deve partir da iniciativa das autarquias. Já tive a oportunidade de alertar membros do executivo camarário e da oposição para a necessidade de criar um Julgado de Paz em Santa Comba Dão, sendo que, à semelhança de outras zonas do país o mesmo poderia envolver mais que um concelho, neste caso os três concelhos da Comarca, ou seja, Santa Comba Dão, Mortágua e Carregal do Sal. Cabe pois à Câmara de Santa Comba Dão candidatar-se e reunir a logística necessária ao funcionamento de um Julgado de Paz. Penso que seria uma mais valia para o Concelho, contudo, Santa Comba Dão, corre o risco de os concelhos vizinhos se anteciparem e instalarem nos mesmos tal tipo de tribunal.
Se é coisa que não falta em Santa Comba Dão são espaços onde um Julgado de Paz possa funcionar, designadamente nas escolas que vão ser encerradas, ou até quem sabe , no Vimieiro, na casa do Dr. Salazar.
Aqui fica a sugestão construtiva a quem de direito.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:52




calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031