Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As crianças e a televisão

por neves, aj, em 08.11.08

quem é Lara Guina

A opinião de LARA GUINA

As crianças e a televisão

PhotobucketHoje em dia, os adultos tendem a trabalhar até mais tarde e, consequentemente a chegarem mais tarde a casa. Assim, as suas crianças permanecem mais tempo fora de casa, tendo que frequentar os A.T.L..
Quando todos chegam a casa, chegam cansados. Os pais têm de tratar das tarefas domésticas (por exemplo, fazer o jantar) e, enquanto isso, as crianças vêem televisão, estão no computador ou jogam playstation. Para os pais torna-se cómodo que os filhos se mantenham ocupados, pois só assim conseguem realizar todas as tarefas rapidamente.
Na minha opinião, penso que não hajam dúvidas de que a televisão exerce efeitos sobre as crianças. Mas estes efeitos não são apenas negativos. As crianças estão inseridas diariamente num contexto que influencia a forma como estas encaram os programas televisivos. O contexto em que as crianças vêem os programas, a idade, sexo, as suas condições psicológicas, o desenvolvimento cognitivo, social e emocional, o meio familiar, a zona geográfica em que habitam e o próprio programa, são factores que influenciam a forma como as crianças captam a informação. Elas podem estar sentadas, paradas, calmas, enquanto vêm televisão, mas não quer isto dizer que não estejam a pensar em nada, muito pelo contrário, as suas mentes estão em constante funcionamento.
Quanto aos efeitos negativos da televisão, o impacto da violência, é talvez a maior preocupação dos pais, professores e sociedade em geral. Penso que não deva generalizar que programas violentos tornam crianças violentas. Cada criança é uma criança e os efeitos negativos não se repercutem em todas.
Sendo o meio familiar o principal contexto de visualização de programas televisivos, o papel dos pais é muito importante na selecção daquilo que os filhos vêem e como interpretam o que vêem. Existem programas educativos que permitem às crianças adquirirem novos conhecimentos acerca de diversos aspectos do mundo, mas é necessário que estejam informadas quanto a isso. Por isso, a presença de um adulto durante o visionamento televisivo das crianças poderá ter repercussões positivas nelas quanto à experiência televisiva. Os adultos podem ajudar as crianças a entenderem os programas, a esclarecerem-lhes dúvidas e a orientá-las quanto ao tempo que passam sentadas em frente à televisão, o que acaba por estimular o diálogo entre pais e filhos.
Também é pertinente que os pais ofereçam alternativas aos filhos, como por exemplo, fazer um puzzle, ler um livro, fazer um desenho, falarem das matérias dadas na escola. Assim como se preocupam com a alimentação, saúde, higiene e bem-estar, igualmente se devem preocupar com o tempo que os filhos passam a ver televisão e com a qualidade desses mesmos programas visualizados.

Lara Guina
Psicóloga Clínica

http://laraguina-psicologa.blogspot.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:32




calendário

Novembro 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30