Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Louis Braille em selo

por neves, aj, em 04.01.09

Louis Braille nasceu precisamente há 200 anos, em 4 de Janeiro de 1809.

Photobucket

Diz-nos a legenda da imagem [clicar] que os Correios (do Brasil) colocam em circulação a partir de Segunda-feira (5), um selo comemorativo em homenagem ao bicentenário de nascimento de Louis Braille, criador do sistema de leitura e escrita pelo tacto, fundamental na emancipação e desenvolvimento dos deficientes visuais.
Voz do Seven associa-se à efeméride.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:42

A Terra Prometida

por neves, aj, em 04.01.09

A foto é irresistivelmente bela (por esse e mais motivos), merece um clique para ampliação e foi captada antes da largada para a São Silvestre de São Paulo disputada no último dia do ido 2008 em plena Avenida Paulista, o coração financeiro, antes útero talvez, da enorme urbe.

Photobucket

Porque nem todos correm para o ouro, está claro que a missão da graciosa atleta nº 8823 foi alertar a opinião pública, chamar a atenção de todo o mundo não tanto para a causa palestina antes sim para o que se está a passar pelo Médio Oriente, a chamada Terra Santa e/ou Prometida segundo a Bíblia: uma luta mais desigual que a de David contra Golias dos tempos do Antigo Testamento, mas que aqui, e curiosamente, o judeu David veste a pele de palestino.
É luta que divide o mundo, que divide corações e opiniões. Claro que por tão burlados que andam por notícias sabiamente filtradas, manipuladas e chegadas via televisão entre uma garfada e outra ao almoço ou ao jantar, para alguns essa questão nem deveria ser levantada, merecer atenção e muito menos discussão: para estes desatentos e/ou desinteressados, afinal talvez e infelizmente a maioria (porque influenciada), não restarão então dúvidas que Israel apenas defende o que é seu (território) e que os palestinianos não passam de uns feios, porcos e maus, de uma cambada de perigosíssimos terroristas invasores e ladrões, com a agravante de ter sangue árabe a correr-lhes pelas veias.
Não é nossa intenção partir para a discussão exaustiva da questão, tanto que somos bastante limitados, mas desde logo a própria noção de terrorista dá pano para mangas já que é de todo relativa. Não sendo necessário ir buscar padrões irlandeses ou bascos, basta-nos a nós portugueses lembrarmo-nos dos povos com quem lutámos nas ex-colónias em África e aos quais a máquina manipuladora salazarista atribuiu a designação de terroristas que popularmente e/ou na gíria adoptava o nome de turras. Passados que são quarenta e tal anos desde o início da luta armada, e agora em paz (desde 1974), coloque-se então a questão de um modo livre de emoções nacionalistas: um povo que luta pela independência da sua terra, um povo que luta pela sua própria libertação com armas desiguais e inferiores contra um exército invasor mais poderoso deve ser considerado um povo terrorista? Assalta-nos ainda uma séria questão pessoal que felizmente Abril impediu: deveria este que vos escreve, em hipotético encontro armado algures na selva, considerar como turras seus tios e primos gerados com o mesmo sangue do avô migrado por terras de Angola?
Caros amigos e amigas, continuemos de "Quinas ao Peito" só por mais um pouco neste texto e imaginemos agora que os exércitos de nuestros hermanos entravam Vilar Formoso adentro, nem tanto para ocuparem totalmente a nossa pequena Lusitânia como o fizeram em 1580, mas unicamente para estabelecer pequenas colónias ou colonatos hispânicos circunscrevendo-nos a nós, povo lusitano, em áreas muradas de onde só pudéssemos sair (e entrar) com um salvo-conduto... que acham que faria aPadeira de Aljubarrota que cada um de nós transporta no peito? É certo que é analogia deveras exagerada e com sinceridade até desejamos que nossos irmãos espanhóis nos desculpem, mas tal veio a talhe de foice porque recebemos apresentação de slides que tenta esclarecer esta questão israelo-palestina de um forma bastante simplificada com citação daquela analogia... eis então A TERRA PROMETIDA, que recebemos via e-mail da parte de amigo, na esperança de que outra luz ou outro modo de ver as coisas se ilumine na mente em dúvida de todo o homem justo e imparcial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:12




calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031