Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O largo do nosso descontentamento

por neves, aj, em 23.04.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


O largo do nosso descontentamento

O fim de semana passado Santa Comba Dão esteve em polvorosa, sendo noticiada todos os dias nas televisões e jornais, só que, pelos piores motivos.
Com efeito, o executivo camarário teve o mau gosto de agendar a inauguração da requalificação urbanística do Largo Dr. Salazar para o dia 25 de Abril, precisamente o dia em que se comemora a liberdade o fim de uma das mais longas ditaduras da Europa, marcada pela perseguição, censura, tortura e morte, das quais se destacou a do General Humberto Delgado.
Durante estes últimos dias Santa Comba Dão, graças a esta ideia da Autarquia foi o bobo da corte, alvo do ridículo, noticiada e comentada em jornais, telejornais, na Assembleia da República e até no programa do Prof. Marcelo Rebelo de Sousa.
Infelizmente, fomos noticiados não por termos qualidade de vida, aldeias lindíssimas ou a futura ecopista do Dão, mas sim, pela Autarquia enaltecer imprudentemente a figura de Salazar. Mas pior que isso, foi colocar tal insólita e inauguração no programa das comemorações oficiais do dia da liberdade, espalhado em cartazes pelo concelho todo.
Ou seja, a Autarquia prestou homenagem a um ditador que nunca homenageou ninguém senão a si próprio (Zalgado Zenha, como jovem presidente da Associação Académica de Coimbra foi preso por se recusar a prestar homenagem ao ditador do Vimieiro), no dia em que se festeja o fim do seu regime, às mãos do qual milhares de portugueses foram torturados, perseguidos ou até mortos.
Sem o 25 de Abril, o Eng. Lourenço não teria sido sequer eleito, pois que no regime do homenzinho que foi homenageado nem sequer havia eleições. Sem o 25 de Abril, o Sr. Presidente não poderia sequer escrever um artigo de jornal a criticar o governo de Sócrates, porque a censura não o publicaria.
Escolher o dia da liberdade para homenagear um ditador é um insulto da pior espécie para todos os democratas e para a democracia.
Não se faz uma homenagem a um ditador que representa um regime no dia em que se festeja o fim desse regime.
Não se fazem declarações à TVI com uso da ironia como as que o foram feitas pelos nossos políticos locais, quando se está a falar de assuntos que merecem toda a seriedade. É verdade que Salazar faz parte da história, mas diga-se, pelos piores motivos.
Quem gosta de politica, como é o meu caso, tem sempre como exemplo vultos do passado, sendo que tenho sempre como referencia Manuel Alegre ou Mário Soares, repugnando-me o discurso saudosista e salazarista de muito boa gente.
Afinal, gostava de saber o que devemos a Salazar:
"Liberdade de Expressão?"
"Liberdade de Manifestação?"
"Eleições livres e transparentes?"
"Integração europeia?"
"Cidadãos instruídos?"
"Hospitais?"
"Serviço Nacional de Saúde?"
"Moeda única?"
Ainda bem que existiu o 25 de Abril, pois que se assim não fosse, este artigo nunca seria publicado neste espaço, pois que seria alvo do lápis da censura.
Viva a Liberdade!

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:47

Primeira Parte decisiva!

por neves, aj, em 23.04.09

(publicação tardia a expensas de Voz do Seven... as nossas desculpas a todos)

(Crónica do Rafael)

Photobucket

O título é sintomático: os cinco golos sem resposta na primeira metade do desafio em Viseu frente ao Académico local foram determinantes para que a equipa de Escolas d'O Pinguinzinho começasse da melhor maneira esta 3ª Fase (apuramento do campeão), com uma vitória. É verdade que ainda nada está ganho, mas foi dado passo importante na Caminhada do Título. Pessoalmente temos fé que essa caminhada seja vitoriosa mas ainda muito há para palmilhar. Atente-se que de maneira alguma pretendemos incutir laivos de presunção aos rapazes, antes pelo contrário já que somos adeptos da humildade com determinação, mas também não podemos deixar de lhes dizer que, mesmo a esta distância astronómica, nos sentimos muito orgulhosos pelos resultados que têm vindo a alcançar e que acreditamos piamente no potencial da equipa rumo à vitória final.
Uma palavra também para a equipa de Infantis que, ao que consta, teve o pássaro (quase) na mão mas os últimos 10 minutos de jogo foram fatais. É claro que a derrota (em Viseu ante o mesmo Académico) é um resultado negativo, mas é também verdade que os três pontos perdidos podem ser recuperados. Sabedores da  garra e determinação (essas mesmas que demonstraram na 2ª Fase) que caracteriza a equipa acreditamos também que a conquista do título é bem possível.
Lembrando que ambas as formações d'O Pinguinzinho só voltam à cena em 9 de Maio [ver tabelas aqui no Voz] fica o pedido à população santacombadense, novos e velhos, meninos e meninas, para que dê um salto ao velhinho Estêvão de Faria e assim com a sua presença transmitir o tão necessário calor aos nossos jovens mais pequenos.
Eis então a ligação à Crónica do Rafael

Académico de Viseu 4-7 O Pinguinzinho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:05




calendário

Abril 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930