Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Templo mais antigo, 1608

por neves, aj, em 14.12.09

No Rio de Janeiro, Convento de Santo António...

Photobucket
clicar na imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53

Resvés ao hangar da TAP

por neves, aj, em 14.12.09

... aconteceu no Rio de Janeiro!

Photobucket
clicar na imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Não importa o quê...

por neves, aj, em 14.12.09

... faz!

Seis vídeos deveras engraçados para ajudar a encarar a semana, a imediatamente anterior à do Natal!

vídeo I vídeo II vídeo III
vídeo IV vídeo V vídeo VI

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

Rotura versus ruptura

por neves, aj, em 14.12.09

CLICARNa entrada anterior, em Más notícias [sobre a lesão do futebolista Pepe], escrevi a páginas tantas, "ruptura de ligamentos" como provável diagnóstico. Infelizmente, estáconfirmado que é na verdade uma rotura do ligamento cruzado anterior do joelho direito-rotura do LAC.
Mas o que me leva a fazer esta entrada não é propriamente a lesão que apoquenta Pepe e que o vai afastar dos relvados (gramados) nos próximos seis meses, antes sim o termo ou vocábulo a usar na denominação da lesão: rotura ou ruptura de ligamentos?
Curiosamente após a leitura docomentário aposto pelo amigo doutor à dita Más notícias apercebi-me logo que tinha metido o pé na argola, não só por a "correcção subtil" vir da parte de alguém mais abalizado mas também porque um alarme no cérebro me disse instantaneamente que escrevi errado já que estava na cara que era rotura.
Claro que este imbróglio provocou de imediato uma reunião neuronal para debater as razões que levaram o manda-chuva a dar uma ordem errada, acto considerado grave porque até constava nos arquivos em memória que o termo (rotura) já havia sido empregue em ocasiões similares. Consta-me que o defensor oficial tratou de colocar uns panos quentes e atribuiu a falha à distracção [que curiosamente levou reprimenda por mais uma vez estar sem atenção] já que aquela tem por [mau] costume deixar passar informação não devidamente analisada e que se torna susceptível de ser "trocada em trocas", se me é permitido, que embora feitas à minha revelia, note-se bem, podem ser deveras comprometedoras que até me levam, a mim portador deste cérebro meio confuso, a passar por constrangimentos. Uma das situações que me lembro foi há uns valentes anos quando escrevi num artigo do Defesa o vocábulo Chile e quando o assunto era um desafio de futebol na fase europeia de apuramento com a Selecção Portuguesa. Não só o fiz três vezes, como fiz breve descrição da "ilha mediterrânica", como deixei passar na revisão do jornal antes da impressão e como depois, teimoso, não conseguia entender a chamada de atenção ao erro que um leitor (o amigo Sandro) me fez. Em aulas tenho uma verdadeira pérola em memória. Aulas a adultos nesses cursos supletivos nocturnos. A disciplina era Formação Complementar, creio, e era ministrada por todos os professores da turma em conjunto [até parece propício à confusão, mas funcionava bem] e o tema era Planeamento Familiar [planejamento por aqui por estas bandas brasilenses]. Já nem sei bem que termo é que deveria dizer, [eu era o palestrante mais solicitado porque os meus colegas tinham a mania que eu sabia daquela matéria], só sei que mandei para o ar o palavrão esquentamento, curiosamente, lembro bem, completamente fora de contexto já que nem estávamos a falar de doenças venéreas. Verdade seja dita que os alunos se portaram bem, agora as excelentíssimas colegas nem vos conto já que até saíram da sala para galhofar mais à vontade na rua. A aula até acabou em risada, apesar de que os alunos adultos, no meu ponto de vista, ficam mais melindrados com determinadas situações que o aluno do ensino normal. Ah... Há bem pouco tempo aconteceu mais uma preciosidade, uma potente calinada que ainda nem digeri, trocar Ascensão por Assunção. Enfim.
Bom, constrangimentos à parte, pelo menos posso deduzir que estas trocas e baldrocas não são devidas à idade.
Contudo, depois de acabada a tal reunião entre neurónios, em conversa com a amiga que cada um tem dentro de nós, a reflexão, cheguei à conclusão que deveria investigar e vai daí ao passarpor aqui até me senti "meio-salvo", só que aqui já levei nas bentas para trás eentão aqui foi dado o veredicto: errei, deveria ter usado rotura de ligamentos, apesar de que, em manobra de espertalhaço, bem me poderia agarrar ao facto de ter sido influenciado pela nomenclatura brasileira que até usa o termo ruptura
Explicação dada, em jeito de conclusão digo que é meu desejo que a cirurgia à rotura ou ruptura seja bem sucedida e que a recuperação corra da melhor forma. Se possível no menor espaço de tempo, para termos Pepe no Mundial 2010 não só por ser peça importante no xadrez queiroziano [uau, palavrão de sete e quinhentos] como também por ter sido um dos atletas lusitanos mais influentes e que mais lutou para estarmos presentes na África do Sul. Pepe merece.
Ave Pepe, eu até acredito, porque és um poço de energia, que na Páscoa já dês umas voltinhas ao campo e uns toques na redondinha e que em finais de Maio até já faças parte do banco de suplentes [reservas] da Final da Liga dos Campeões.
Em suma, acredito que em Junho estás fixe para ajudades a Nossa Selecção a ir tão longe quão possível

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00




calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031