Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Atracção Fatal

por neves, aj, em 16.11.10

...não somos nós que o dizemos, é a Organização Mundial deSaúde (OMS) que fala numa "atracção fatal" entre asmulheres e o tabaco... talvez, porque não?

<imgsrc="http://i1024.photobucket.com/albums/y304/seventuga/arquivo02/mulherfumando.jpg"alt="photobucket">
um clique na fotoleva a notícia no Público.pt

Osdados nacionais [portugueses] corroboram a tese: ...

[Error: Irreparable invalid markup ('<fontcolor="#0000ff">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="justify"><font color="#000080" size="2" face="Verdana">...não somos nós que o dizemos, é a Organização Mundial deSaúde (OMS) que fala numa &quot;atracção fatal&quot; entre asmulheres e o tabaco... talvez, porque não?</font></p><p align="center"><a href="http://publico.pt/1465938"target="_blank"><imgsrc="http://i1024.photobucket.com/albums/y304/seventuga/arquivo02/mulherfumando.jpg"alt="Photobucket" border="0" width="400" height="271"></a><br><font size="2" face="Tempus Sans ITC"><strong>um clique na fotoleva a notícia no Público.pt</strong></font></p><p align="justify"><font color="#000080" size="2" face="Verdana">Osdados nacionais [portugueses] corroboram a tese: ... </font><fontcolor="#0000FF" size="2" face="Verdana"><strong>nos últimos 20anos, o número de fumadoras </strong></font><fontcolor="#000080" size="2" face="Verdana">[fumantes] </font><fontcolor="#0000FF" size="2" face="Verdana"><strong>quase duplicou e,a manter-se esta tendência, em 2020 o cancro </strong></font><fontcolor="#000080" size="2" face="Verdana">[câncer] </font><fontcolor="#0000FF" size="2" face="Verdana"><strong>do pulmãopoderá mesmo ser o mais mortal para as mulheres - ultrapassandoas mortes por cancro da mama</strong></font><font color="#000080"size="2" face="Verdana">.<br>Estima-se que Portugal tenha mais de 1,5 milhões de fumadores,dos quais perto de 300 mil serão mulheres. <br></font><font color="#0000FF" size="2" face="Verdana">[porquealgumas vezes não conseguimos aceder à notícia no Público.pt,fizemos a cópia que pode ser lida na íntegra clicando em </font><fontcolor="#000000" size="2" face="Verdana">continue a ler</font><fontcolor="#0000FF" size="2" face="Verdana">]</font></p><div align="left"><table border="0"> <tr> <td align="center"><a href="http://publico.pt/1465938" target="_blank"><img src="http://i1024.photobucket.com/albums/y304/seventuga/arquivo02/publico2.jpg" alt="Photobucket" border="0" width="210" height="109"></a><br> <font color="#FF0000" size="1" face="Courier"><strong>13 Novembro 2010</strong></font> </td> </tr></table></div><p align="justify"><font color="#000000" size="5" face="Courier"><strong>Dentrode dez anos, o cancro do pulmão será o mais mortal para asmulheres </strong></font><font color="#000000" size="3"face="Courier"><br></font><font color="#000000" size="1" face="Courier"><strong>13.11.2010</strong>- 09:03 Por Romana Borja-Santos</font></p><p align="justify"><font color="#000080" size="3" face="Courier">AOrganização Mundial de Saúde (OMS) fala numa &quot;atracçãofatal&quot; entre as mulheres e o tabaco. Os dados nacionaiscorroboram a tese: ainda que os indicadores nos homens continuema ser bastante mais negros, o número de casos mortais de cancrodo pulmão nas mulheres não pára de crescer. Nos últimos 20anos, o número de fumadoras quase duplicou e, a manter-se estatendência, em 2020 o cancro do pulmão poderá mesmo ser o maismortal para as mulheres - ultrapassando as mortes por cancro damama. Estima-se que Portugal tenha mais de 1,5 milhões defumadores, dos quais perto de 300 mil serão mulheres.<br>Numa altura em que muitos estudos comprovam o&quot;rastilho&quot; directo que existe entre o tabaco e asvárias patologias respiratórias, o relatório do ObservatórioNacional das Doenças Respiratórias, recentemente apresentado nocongresso da Fundação Portuguesa do Pulmão, vem alertar quetodos os anos são diagnosticados 3500 novos casos de cancro dopulmão e que em metade dos casos a doença já é detectada emfase avançada, afectando outros órgãos.<br>Em 2008, o primeiro ano em que se registou uma ligeira reduçãopara os homens, morreram 3681 portugueses com esta patologiaoncológica -um aumento de quase 19 por cento face a 1999. Pertode 750 óbitos foram de mulheres, contra 1800 mortes por cancroda mama.<br><br><strong>Internamentos disparam</strong></font></p><p align="justify"><font color="#000080" size="3" face="Courier">&quot;Nocaso dos homens, temos conseguido reduzir a percentagem defumadores, mas nas mulheres não pára de aumentar. Como osefeitos do tabaco muitas vezes só se revelam 20 ou 30 anosdepois, e como em Portugal se começou a fumar mais tarde,estamos agora a sofrer as consequências. E, se mantivermos estescomportamentos, admito que dentro de dez anos as mortes porcancro do pulmão ultrapassem as da mama [nas mulheres]&quot;,diz ao PÚBLICO o especialista Artur Teles de Araújo, relator dodocumento.<br>&quot;Em 2008, foram internados 6870 doentes com cancro dopulmão, o que significa um aumento de 22 por cento em relaçãoa 2002&quot;, lê-se no relatório, que acrescenta: &quot;Amortalidade por cancro do pulmão em Portugal é quatro vezesmaior no homem do que na mulher. Todavia, a diferença tem vindoa estreitar-se face ao aumento do consumo de tabaco pelasmulheres&quot;.<br>Também Luís Rebelo, da Confederação Portuguesa de Prevençãodo Tabagismo, salienta que &quot;o cancro, muitas vezes, édiagnosticado anos depois de ter começado a doença&quot;, peloque acredita que, no caso das mulheres, os números fiquem cadavez mais negros - apesar de insistir que com boas campanhas épossível inverter essa realidade até 2020.<br>Por seu lado, investigadores do Serviço de Higiene eEpidemiologia da Faculdade de Medicina da Universidade do Portofizeram no ano passado um estudo que permitiu concluir que amortalidade por cancro do pulmão estabilizou nos homens, masestá a crescer nas mulheres a um ritmo de 1,6 por cento ao ano.O cancro do pulmão é já um dos três mais prevalecentes naUnião Europeia, sendo responsável, devido ao seu mauprognóstico, por um quinto das mortes oncológicas.<br>A OMS está tão preocupada com esta nova realidade que vaidirigir as próximas campanhas para esta camada da população. Aorganização admitiu que &quot;a magnitude do impacto domarketing desta indústria é indisputável&quot; ecomprometeu-se a combater a imagem de &quot;glamour esofisticação, estilo e luxo, sucesso, saúde e frescura&quot;que muitos anúncios passam.</font></p>

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:02

Capital por um dia

por neves, aj, em 16.11.10

[nodia 15 de Novembro... embora não o seja oficialmente, o projectoexiste para que vire lei]

MarechalDeodoro é uma cidade do <ahref="http://pt.wikipedia.org/wiki/alagoas">

[Error: Irreparable invalid markup ('<fontcolor="#008000">') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p align="justify"><font color="#000080" size="2" face="Verdana">[nodia 15 de Novembro... embora não o seja oficialmente, o projectoexiste para que vire lei] </font></p><p align="justify"><font color="#000080" size="2" face="Verdana">MarechalDeodoro é uma cidade do </font><ahref="http://pt.wikipedia.org/wiki/Alagoas" target="_blank"><fontcolor="#008000" size="2" face="Verdana"><b>Estado de Alagoas</b></font></a><fontcolor="#000080" size="2" face="Verdana">, estado loalizado nonordeste do Brasil que tem por capital a cidade de Maceió.<br>A cidade de Marechal Deodoro foi fundada em 1611 com o nome depovoado de Vila Madalena de Sumaúna... <em>servia para protegero pau-brasil do contrabando e da ação de piratas e outros</em>.O município foi criado em 1636 e em 1817 passou a capital dacapitania de Alagoas, criada nesse ano, sendo o nome da vilaalterado para Alagoas. Em 1823 foi elevada à categoria de cidadee em 1827 nasceu nesta Cidade de Alagoas, o cidadão Deodoro daFonseca, futuro Marechal que fez a Proclamação da República em15 de Novembro de 1889.<br>Entretanto em 1839, a capital da província de Alagoas tinhapassado para Maceió e em 1939 a então Cidade de Alagoas passoua chamar-se </font><ahref="http://pt.wikipedia.org/wiki/Marechal_Deodoro"target="_blank"><font color="#008000" size="2" face="Verdana"><b>MarechalDeodoro</b></font></a><font color="#000080" size="2"face="Verdana"> em homenagem ao distinto alagoano que foi[também] o primeiro Presidente da República do Brasil. </font></p><p align="center"><ahref="http://gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=216636"target="_blank"><imgsrc="http://i1024.photobucket.com/albums/y304/seventuga/arquivo02/miniatura2.jpg"alt="Photobucket" border="0" width="400" height="292"></a><br><font size="2" face="Tempus Sans ITC"><strong>um clique na fotoleva a notícia - </strong></font><ahref="http://www.aquiacontece.com.br/index.php?pag=alagoas&amp;cod=3462"target="_blank"><font color="#008000" size="2"face="Tempus Sans ITC"><strong><b>outra fonte</b></strong></font></a></p><p align="justify"><font color="#000080" size="2" face="Verdana">...neste ano de 2010 o actual Governador de Alagoas entendeu porbem, em homenagem ao Marechal Deodoro da Fonseca, mudar a capitalde Alagoas para a cidade onde nasceu &quot;o homem daRepública&quot;: <em>... a sede do governo estadual foitransferida simbolicamente em lembrança do dia 15 de Novembro.Secretários, governador e prefeito estiveram reunidos na sede daPrefeitura, de onde devem realizar todos os despachos rotineiros</em>.<em>..em solenidade inicial, o governador anunciou que já há umprojeto propondo que, em todos os dias 15 de novembro, a sede doGoverno seja oficialmente transferida para Marechal</em>. <strong>Relembrara data oxigena a alma cívica e valoriza e fortalece as raízeshistóricas</strong>, citou no seu discurso.</font></p>

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:50




calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930