Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oh Fortuna, André Rieu

por neves, aj, em 10.12.10

Oh Fortuna - André Rieu
Voz do Seven in sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:50

O velho, o rapaz e o burro

por neves, aj, em 10.12.10

O velho, o rapaz e o burro

Photobucket

Um velho, um rapaz e um burro na estrada
Em fila indiana os três caminhavam.
Passou uma velha e pôs-se a troçar:
-O burro vai leve e sem se cansar!
O velho então pra não ser mais troçado,
Resolve no burro ir ele montado.
Chegou uma moça e pôs-se a dizer:
-Ai, coisa feia! Que triste que é ver!
O velho no burro, enquanto o rapaz,
Pequeno e cansado, a pé vai atrás!
O velho desceu e o filho montou.
Mas logo na estrada alguém gritou:
-Bem se vê que o mundo está transtornado!
O pai vai a pé e o filho montado!
O velho parou, pensou e depois
Em cima do burro montaram os dois.
Assim pela estrada seguiram os três:
Mas ouvem ralhar pela quarta vez:
Um rapaz já grande e um velho casmurro.
São cargas de mais no lombo de um burro!
Então o velhote seu filho fitou
E com tais palavras, sério, falou:
Aprende, rapaz, a não te importar,
Se a boca do mundo de ti murmurar.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:47

Tomar, região centro de Portugal

por neves, aj, em 10.12.10

... célebre pela Festa dos Tabuleiros e pela janela do Convento de Cristo a cidadebanhada pelo Nabão sofreu na pele, no passado dia 7 do corrente mês, os efeitos da fúria de um tornado.

Photobucket
um clique para notícia

Não só Tomar, note-se, mas também Ferreira do Zêzere e Sertã, para além das anónimas aldeias que apesar de menos conhecidas também vêm no mapa sofreram tanto ou mais que as localidades apontadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:35

A águia e a coruja

por neves, aj, em 10.12.10

A Águia e a Coruja

PhotobucketA coruja encontrou a águia, e disse-lhe:
– O águia, se vires uns passarinhos muito lindos num ninho, com uns biquinhos muito bem feitos, olha lá não mos comas, que são os meus filhos.
A águia prometeu-lhe que os não comia. Foi voando e encontrou numa árvore um ninho de coruja, e comeu as corujinhas.
Quando a coruja chegou e viu que lhe tinham comigo os filhos, foi ter com a águia, muito aflita:
– O águia, tu foste falsa, porque prometeste que não me comias os meus filhinhos, e mataste-mos todos!
Diz a águia:
– Eu encontrei umas corujas pequenas num ninho, todas depenadas, sem bico, e com os olhos tapados, e comi-as! Como tu me disseste que os teus filhos eram muito lindos e tinham os biquinhos bem feitos entendi que não eram esses.
– Pois eram esses mesmos, disse a coruja.
– Pois então queixa-te de ti, que me enganaste com a tua cegueira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:19




calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031