Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Maus-tratos a idosos

por neves, aj, em 05.09.08

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

Maus-tratos a idosos

Ultimamente têm vindo a público números impressionantes sobre os milhares idosos que, infelizmente se encontram entregues a si próprios pelo país fora. Idosos sozinhos, abandonados, muitas vezes em aldeias desertas, outras vezes em prédios degradados das nossas cidades.
Muitos desses muitos idosos, hoje tratados pelos filhos, netos e demais familiares como pessoas descartáveis, foram pilares nas famílias que hoje os desprezam e os abandonam numa solidão muitas vezes ensurdecedora. Na verdade, muitos desses idosos, hoje abandonados, foram o braço direito dos filhos a cuidar e educar os netos. Quantos não criaram mesmo os netos, quando os pais (seus filhos) ganhavam a vida no estrangeiro, quando Portugal era um dos principais fornecedores de mão-de-obra da Europa. Muitos desses emigrantes, não se preocuparam sequer em ir com os filhos ao médico ou em saber as suas notas na escola, tarefa que entravavam aos avós. Hoje muitos desses filhos, hoje regaladamente bem na vida, simplesmente abandonam os pais em lares ou em própria casa, sem auxílio de quem quer que seja, simplesmente entregues à sua sorte. Quantas vezes nem se dignam a efectuar um simples telefonema? Relatavam igualmente as televisões que muitas vezes os filhos fazem precisamente o contrário, ou seja, deixem bem claro que não os querem em sua casa ou então, cobardemente, fazem-nos sentir como "personas non gratas". Quantos são internados nos hospitais e, após alta médica, são abandonados pelos filhos em tais instituições hospitalares?
Em entrevistas a alguns idosos, quando lhe perguntavam há quanto tempo os filhos não os visitavam, respondiam que já não eram visitados pelos mesmos há muitos meses, desculpando-os bondosamente com a vida agitada daqueles.
Estes filhos que hoje maltratam os seus idosos, seguramente que esquecem que um dia serão igualmente idosos, que tudo não passa de uma questão de tempo e que um dia não gostariam que lhe fizessem o que hoje fazem aos seus idosos.
Numa reportagem de um canal de televisão, também foi demonstrado que ainda há pessoas generosas. Com efeito, várias famílias recebem em casa idosos que não conhecem, integradas nas chamadas famílias de acolhimento. Por cada idoso recebem cerca do salário mínimo, e comprometem-se a cuidar dele, como seu familiar fosse, dia e noite. Muitas dessas famílias, as quais muitas vezes recebem idosos acamados, mostravam bastante afecto por tais idosos, que com o tempo, se foram tornando da família. Só é de lamentar a razão por que a Segurança Social não divulga mais este programa. Na verdade, este exemplo de sucesso e, acima de tudo de humanidade, merece a nossa admiração. Quanto aos outros, aqueles que abandonam e mal tratam os seus idosos, esquecendo que num futuro próximo, também eles serão idosos, vem-me à lembrança aquele provérbio popular, segundo o qual "Não faças mal ao teu vizinho, que um dia lá vem o teu pelo caminho"!.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:01





calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930