Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


Bandeiras do PS regressam ao vermelho de origem

O PS e José Sócrates conseguiram um feito notável que foi vencer as eleições legislativas de uma forma bem expressiva.
Contra ventos e marés, contra um tabu bizarro criado pelo Presidente, Sócrates venceu e convenceu.
Da campanha há uma coisa que me agrada especialmente: as bandeiras do PS voltaram a ser vermelhas, com um punho cerrado em tons de branco.
Só falta mesmo voltar a colocar o punho em tons de amarelo, como o símbolo inicial do PS e afastar de uma vez por todas a rosa, que mais não é, do que uma simples marca da era Guterres.
É bom ver regressar o PS às cores vermelhas, não só nas bandeiras, como também nos cartazes.
É bom ver que o PS não tem qualquer complexo em assumir as cores e bandeiras da esquerda, da esquerda responsável.
Parabéns José Sócrates por esta vitória.

Photobucket

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:22

O exemplo de Arnaldo Lopes

por neves, aj, em 22.09.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


O exemplo de Arnaldo Lopes – bondade em tempos de crise

Arnaldo da Paixão Lopes, 79 anos, já perdeu a conta aos animais abandonados (cães, gatos e pássaros) que alimentou e tratou nos últimos 22 anos.
Com efeito, este antigo professor de matemática, entre as Ruas de Setúbal e as estradas da Serra da Arrábida alimenta diariamente (todos os dias do ano - até dia de Natal) mais de 80 animais abandonados, animais esses que já reconhecem o som do seu velhinho Fiat Panda, distribuindo diariamente mais de 20 quilos de comida.
Ao todo, os gastos mensais ascendem a 500 euros, um "investimento sem retorno", que o mesmo confessou um dia destes a uma televisão ser muito "recompensador".
Aí está um bom exemplo de cidadania.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:26

Uma marginal Santa Comba Dão - Granjal

por neves, aj, em 23.07.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


Uma marginal Santa Comba Dão - Granjal


As eleições autárquicas vêm aí. Os partidos já andam a trocar acusações mútuas nos jornais. Contudo, o que verdadeiramente interessa são as propostas que cada um dos mesmos tem para apresentar.
Gostava que os partidos começassem a apresentar propostas, para que os eleitores as pudessem analisar e escolher devidamente em quem votar.
E falando de projectos, há uma obra que eu imagino e que provavelmente tornaria Santa Comba Dão uma polis perfeita.
Imagine o leitor uma marginal entre Santa Comba Dão e o Granjal.
Uma marginal semelhante à da Figueira da Foz, com uma grande calçada para possibilitar boas caminhadas, estacionamentos à saída de Santa Comba Dão e à entrada do Granjal. Uma marginal com árvores que tornassem a zona fresca, com bancos de jardim para contemplar a paisagem, com iluminação para que as pessoas pudessem caminhar também de noite.
Seria uma obra impar na região, e viria complementar a futura eco pista do dão.
Fica aqui a sugestão!

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:04

O falecimento do rei da pop

por neves, aj, em 02.07.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


O falecimento do rei da pop

Há pessoas que se destacam na música por serem verdadeiramente fora se série. Essas pessoas, muito poucas marcam gerações. De facto, os anos 80 foram musicalmente fora de série, com grandes nomes e grandes bandas que ainda hoje, passados tantos anos continuam a encher estádios.
Mas desses muitos vultos dos anos 80, cuja qualidade musical ainda hoje é apreciada, há alguns que se destacaram por serem verdadeiramente brilhantes e verdadeiros animais de palco: é o caso dos Queen, da Tina Turner, da Madonna ou do Michael Jackson.
Não há dúvida que, principalmente estes, marcaram gerações. Os Queen ainda hoje passados quase 20 anos da morte de Freddie Mercury continuam a passar diariamente nas rádios. A Tina Turner terminou recentemente uma digressão mundial que encheu estádios vários dias nas várias cidades por onde passou (pena, não tão visitado Portugal).
E não há dúvida que os anos 80 estão mesmo na moda. Grandes bandas e grandes interpretes, voltam aos grandes concertos. É o caso de Madona, Tina Turner, AC/DC, The Eagles (que actuarão brevemente em Portugal), The Cure ou até os Roxette que preparam o seu regresso.
É que estas pessoas continuam a ter os seus fãs, que continuam a ouvir os seus discos e a ver os seus vídeos.
Neste contexto, Michael Jackson preparava o seu regresso com uma digressão mundial e a edição de dois novos discos. Na verdade, tal cantor foi um dos grandes ícones dos anos 80 e 90. Com a sua música e a sua dança, rapidamente se tornou um exemplo de um estrondoso sucesso, tendo o álbum "Triller" sido o mais vendido da história da música.
Afastado dos palcos desde 1993, o regresso parecia ser glorioso. Contudo, a morte repentina no passado dia 25 de Junho, colocou tudo por terra. O anúncio da morte do cantor fez com que a internet perdesse velocidade dado o número de acessos em busca da confirmação da triste noticia. As televisões trataram-no como ele bem merecia, com reportagens, entrevistas etc., sendo o seu funeral um dos directos mais vistos do mundo, batendo mesmo o funeral de Kenedy ou da princesa Diana.
Infelizmente, Michael ultimamente já aparecia bastante debilitado fisicamente, pois que se havia submetido a inúmeras cirurgias plásticas que culminaram na sua mudança de cor de pele,.
É certo que da sua música não surgiu nenhum "hino" como "We are the champions" dos Queen, "The best", de Tina Turner, ou "The final countdown" dos Europe, mas uma coisa é certa, tal como os Queen, Jackson seguramente que continuará a ser ouvido diariamente nas rádios e a vender milhões de discos.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:57

José Sócrates em maré de azar

por neves, aj, em 02.07.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

José Sócrates em maré de azar

As eleições europeias foram um verdadeiro terramoto político. Com efeito, contrariando as sondagens, o PSD venceu tal acto eleitoral. Aliás havia uma única sondagem que dava a vitória ao PSD: a sondagem da TSF.
Confesso, que já espera que as coisas corressem mal para o PS. Com efeito a lista de candidatos era, no mínimo cinzenta. Um excelente professor de direito, independente, mas que cultivava vários ódios antigos no PCP e que veio a defender ideias completamente opostas ao PS. Além disso, um ex ministro da saúde, malquerido em muitos concelhos, e o pior que tudo, duas candidatas ao Parlamento Europeu e simultaneamente candidatas a duas Câmaras. Estavam juntos os ingredientes para o desaire eleitoral que se viu e a segunda derrota pessoal de Sócrates, que escolhera Vital Moreira. Sim segunda derrota pessoal, porque a primeira foi a escolha pessoal de Mário Soares para candidato presencial em 2006.
Por outro lado, Paulo Rangel, era um mistério a nível de conversão em votos, mas tinha a seu favor o facto de ser uma estreia em campanha e o facto de ser uma cara nova.
Com efeito, a grande campanha estampada em grandes cartazes regularmente substituídos pelo país não foi suficiente para que o PS afirmasse as suas ideias.
Depois das eleições, Sócrates adoptou uma postura já apelidada de "cordeirinho". Contudo, tal postura, possivelmente se tivesse sido tomada antes das Europeias, o resultado teria sido outro. Tal mudança de postura, foi alvo de acusações pela oposição que logo disse que foi forçada e pouco sincera, tendo-lhe valido a perda do primeiro debate parlamentar após as eleições.
Seguidamente, tivemos a semana passada o segundo debate, o qual até estava a correr bem a Sócrates. Só que o gesto lamentável de Manuel Pinho colocou tudo a perder. Tal gesto de insólita falta de respeito pela casa da democracia foi relatado em todos os jornais, televisões e sites do mundo inteiro. Naquela dia, aquele parlamento, parecia um parlamento dos países asiáticos, em que muitas vezes as coisas são resolvidas à pancada. Mas, antes do gesto, há muito que, enquanto Sócrates discursava, aquele ministro barafustava com os membros do PCP. Aquilo parecia uma sala de aula, onde um professor dá a aula e os alunos estão todos na conversa até que, a certa altura, há algum que faz um grande disparate e é expulso.
Mas o azar de Sócrates não ficou por aqui. Esta semana, o PS decidiu que os candidatos às Câmaras Municipais, não poderão ser candidatos a deputados. Ora, com cartazes de candidatos a autarcas na rua, tal facto, foi um verdadeiro temporal, com muitos candidatos a acusarem o partido de mudar as regras a meio do jogo, sendo certo que, ao que parece, tais candidatos o que queriam era um lugar, fosse ele numa Câmara ou no Parlamento. E com isto, vimos o PS a discutir lugares e não ideias.
Pessoalmente, até concordo com tal medida, a qual dignifica a politica, só tenho pena é que tal medida não tenha sido, adoptada nas Europeias, o que sempre pouparia as criticas dos partidos da oposição.
Esta semana, para mais azar de Sócrates, Manuel Alegre veio defender a eficácia retroactiva de tal decisão, defendendo que Ana Gomes e Elisa Ferreira, eleitas para o Parlamento Europeu e simultaneamente candidatas respectivamente às Câmaras de Sintra e do Porto escolhessem e renunciassem ao cargo do Parlamento Europeu ou às candidaturas autárquicas. Nada mais acertado!
Com todo este azar que acabou de vez com o mito do PS invencível, como já disse Marcelo Rebelo de Sousa, se José Sócrates tem mais duas semanas assim, arrisca-se mesmo a perder as eleições, sendo certo que a última sondagem já coloca o PSD à frente nas intenções de voto.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48

TAP barra a entrada a cão-guia em avião

por neves, aj, em 17.06.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

TAP barra a entrada a cão-guia em avião

Este domingo ocorreu uma situação grave de lamentável discriminação.
O atleta paralímpico Carlos Lopes, atleta mais medalhado de sempre ficou retido no aeroporto de Paris, juntamente com a sua esposa, por a sua cadela-guia, uma meiga labradora, ter sido proibida de entrar no avião por não trazer açaime. Como o voo era o último, Carlos Lopes teve que ficar em Paris tendo apenas apanhado o voo de segunda-feira.
Ora esta situação é lamentável, sobretudo vindo de uma entidade de capitais públicos.
Apressadamente, a TAP veio admitir excesso de zelo, sendo que o atleta apenas ouviu o pedido de desculpas através da comunicação social.
De acordo com o DL 74/2007, os cães de assistência estão dispensados de açaime em lugares públicos e podem aceder a aeronaves.
Há desculpas que não se pedem, mas sim, devem ser evitadas.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:21

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA

A transferência escandalosamente milionária de Ronaldo

Há coisas que não se compreendem. O Real de Madrid pagou 94 milhões de euros pela transferência de Cristiano Ronaldo dum clube inglês para este clube espanhol, tendo sido a transferência mais cara da história do futebol.
Os valores são de tal forma exagerados que ninguém ficou indiferente. Quem demonstrou desde logo a sua indignação foi o Programa Mundial de Alimentação da ONU. No seu site oficial, um responsável de tal instituição fez as contas e percebeu que 94 milhões de euros serviriam para financiar 520 milhões de refeições escolares. Em tal site poderia ler-se “Podíamos usar essa verba para alimentar 6,8 milhões de bocas famintas na Etiópia, até final do ano. Precisávamos desse dinheiro neste momento, no Paquistão, onde teríamos condições para alimentar dois milhões de desalojados”, escreve Greg Barrow.
Valerá um simples futebolista tanto dinheiro?
Continuará o futebol a merecer ter estádios cheios quando fazem negociatas escandalosamente caras?
Continuará o futebol português a merecer respeito quando existem casos como os do processo "apito dourado"?
Tudo isto dá que pensar.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:40

Marinho Pinto vs Manuela Moura Guedes

por neves, aj, em 20.05.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


Marinho Pinto vs Manuela Moura Guedes

A semana que passou foi deveras atribulada para a Ordem dos Advogados. Desde logo porque no dia 19, dia de S. Ivo, patrono dos advogados e dia do advogado, o bastonário Marinho Pinto decidiu fazer um discurso um pouco diferente do costume, colocando o tom do discurso nos advogados que ajudam clientes a praticar crimes.
Ora, se existem advogados a praticar tais factos, seguramente que esses são uma pequena minoria, sendo que, normalmente o dia do advogado, serve sim, para enaltecer a missão social que o mesmo leva a cabo, como impulsionador da resolução de problemas e, tantas vezes, confidente do próprio cliente,
Na sexta-feira passada no telejornal da TVI, pese embora Manuela Moura Guedes tenha provocado o episódio que fez parar o país, o Bastonário não se conteve entrando num acesso “bate-boca” em directo com a jornalista, acerca de um alegado abaixo assinado que circula entre os advogados do país a fim de destituir os bastonário.
Parece que vamos ter mais cenas dos próximos capítulos, sendo que, com este folhetim o prestígio da Ordem só fica a perder.

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:04

O largo do nosso descontentamento

por neves, aj, em 23.04.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


O largo do nosso descontentamento

O fim de semana passado Santa Comba Dão esteve em polvorosa, sendo noticiada todos os dias nas televisões e jornais, só que, pelos piores motivos.
Com efeito, o executivo camarário teve o mau gosto de agendar a inauguração da requalificação urbanística do Largo Dr. Salazar para o dia 25 de Abril, precisamente o dia em que se comemora a liberdade o fim de uma das mais longas ditaduras da Europa, marcada pela perseguição, censura, tortura e morte, das quais se destacou a do General Humberto Delgado.
Durante estes últimos dias Santa Comba Dão, graças a esta ideia da Autarquia foi o bobo da corte, alvo do ridículo, noticiada e comentada em jornais, telejornais, na Assembleia da República e até no programa do Prof. Marcelo Rebelo de Sousa.
Infelizmente, fomos noticiados não por termos qualidade de vida, aldeias lindíssimas ou a futura ecopista do Dão, mas sim, pela Autarquia enaltecer imprudentemente a figura de Salazar. Mas pior que isso, foi colocar tal insólita e inauguração no programa das comemorações oficiais do dia da liberdade, espalhado em cartazes pelo concelho todo.
Ou seja, a Autarquia prestou homenagem a um ditador que nunca homenageou ninguém senão a si próprio (Zalgado Zenha, como jovem presidente da Associação Académica de Coimbra foi preso por se recusar a prestar homenagem ao ditador do Vimieiro), no dia em que se festeja o fim do seu regime, às mãos do qual milhares de portugueses foram torturados, perseguidos ou até mortos.
Sem o 25 de Abril, o Eng. Lourenço não teria sido sequer eleito, pois que no regime do homenzinho que foi homenageado nem sequer havia eleições. Sem o 25 de Abril, o Sr. Presidente não poderia sequer escrever um artigo de jornal a criticar o governo de Sócrates, porque a censura não o publicaria.
Escolher o dia da liberdade para homenagear um ditador é um insulto da pior espécie para todos os democratas e para a democracia.
Não se faz uma homenagem a um ditador que representa um regime no dia em que se festeja o fim desse regime.
Não se fazem declarações à TVI com uso da ironia como as que o foram feitas pelos nossos políticos locais, quando se está a falar de assuntos que merecem toda a seriedade. É verdade que Salazar faz parte da história, mas diga-se, pelos piores motivos.
Quem gosta de politica, como é o meu caso, tem sempre como exemplo vultos do passado, sendo que tenho sempre como referencia Manuel Alegre ou Mário Soares, repugnando-me o discurso saudosista e salazarista de muito boa gente.
Afinal, gostava de saber o que devemos a Salazar:
"Liberdade de Expressão?"
"Liberdade de Manifestação?"
"Eleições livres e transparentes?"
"Integração europeia?"
"Cidadãos instruídos?"
"Hospitais?"
"Serviço Nacional de Saúde?"
"Moeda única?"
Ainda bem que existiu o 25 de Abril, pois que se assim não fosse, este artigo nunca seria publicado neste espaço, pois que seria alvo do lápis da censura.
Viva a Liberdade!

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:47

Partido Socialista estica a corda

por neves, aj, em 01.03.09

quem é Pedro Guina

A opinião de PEDRO GUINA


Partido Socialista estica a corda

Confesso que o congresso do PS me enfadou um pouco. Foi um congresso sem ideias, sem debate, e acima de tudo, manifestou que o actual PS se resume a uma mera máquina de alcançar o poder. Segundo, porque Sócrates apareceu como uma Super Star, numa cultura mediática do líder, fazendo lembrar o convidado Hugo Chávez, atacando a campanha negra levada a cabo pelo Público e por Manuela Moura Guedes no telejornal de sexta-feira. Como se os jornalistas tivessem aprendido emails, como se os jornalistas tivessem culpa das cartas rogatórias para a policia britânica. Perante tamanha demagogia os militantes que enchiam pavilhão, vindos de autocarros de todo o país batiam fervorosamente palmas, pouco faltando para pedir BIS à estrela.
Bem fez Manuel Alegre em não aparecer no congresso. É que o PS sempre foi um partido de ideias e de causas nobres, de cultura e de pedagogia democrática. Infelizmente, muitos dos profissionalmente socialistas têm vindo a empregar linguagem e tiques que de socialistas nada têm (desde há uns anos “quem se mete com o PS leva!”, ao recente episódio "Malhar na direita"). Lamento que no congresso do Partido Socialista não tivesse havido uma palavra para aqueles que sofrem com o desemprego e a pobreza.
Hoje, como socialista que sou, sinto-me indignado com as declarações absolutamente insensatas (para não dizer outra coisa) de José Lello, que, sempre na defesa do PS (Partido Sócrates) não teve pejo em insultar o histórico poeta da liberdade, Manuel Alegre, referindo que o mesmo tem falta de carácter.
Pois se é coisa que não falta a Alegre é carácter, inteligência, sensatez. Alegre sempre foi um dos maiores defensores da liberdade, servindo sempre dignamente a politica, ao contrário de muitos ditos socialistas de hoje, que mais não fazem que é servir-se do Partido e da política.
José Lello foi mesmo mais longe, referindo-se com desprezo ao milhão de votos que Alegre obteve nas presidências. Pois, na verdade muitos socialistas e cidadãos revêem-se nesses votos, porque se revêem na integridade, na coragem e civismo com que Alegre sempre se pautou na vida política. E José Lello, alguma vez foi a votos? Se esse senhor alguma vez leu e ouviu na voz de Adriano a "Trova do vento que passa", seguramente teria noção das grotescas declarações proferidas.
Toda esta raiva, surgiu hoje por Alegre não excluir, caso a lei o permitisse, a hipótese de concorrer numa plataforma de esquerda contra o PS. Pois uma coisa é certa, tenho a dizer que há semelhança das presidenciais, seguramente que Alegre teria o apoio de todos os socialistas que efectivamente se batem por um Socialismo Democrático e pela ética na politica, e acima de tudo, pelo respeito pelos militantes base. É que os militantes não servem só para bater palmas ou colar cartazes.
Espero que Sócrates tenha a dignidade de se demarcar e de reprovar tais declarações e que ponha um freio a tal gente (o que ainda não aconteceu).

Pedro Guina
Advogado

www.pedroguina.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:46




calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031