Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quinze anos

por neves, aj, em 17.11.07

Quinze anos

Ai como é bom
recordar
o primeiro olhar
ao pequeno bombom
e
quinze anos passados
admirar
a filha, de que
me posso orgulhar
e lhe desejar
uma longa vida
de anos bem gozados!
Dezembro, 3, 1997

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07

Dragão, 4 anos

por neves, aj, em 16.11.07

Por acaso, mero acaso mesmo, tomámos conhecimento que hoje o Estádio do Dragão situado na cidade do Porto e propriedade do mais representativo clube da Invicta, o FC Porto, festeja 4 anos de vida. Sim, vida, porque apesar de um estádio de futebol ser considerado como "coisa inanimada", imóvel, ele toma vida vibrante quando é palco de desafio e, convenhamos, é parte integrante da vida dos adeptos torcedores que por si dão vida à agremiação.
Aos mais atentos, principalmente àqueles que conhecem as nossas simpatias clubísticas, poderá parecer estranho que façamos esta homenagem ao Dragão, mas vários factores levaram a tal sendo que o principal será mostrarmos que muita coisa boa da vida obrigatoriamente se terá de sobrepor à rivalidade entre clubes e seus adeptos torcedores, tão perniciosa por vezes, e uma delas é a amizade. É, curiosamente ou não, possuímos fortes amizades com portistas o que em reflexão introspectiva franca nos leva a considerar que jamais terão as cores de um clube qualquer motivo de impedimento para granjear e solidificar as nossas relações. Por exemplo, vêm-nos à memória outros tempos (tempos de antanho em que o FC Porto ainda não tinha a enorme expressão nacional que hoje tem e nós próprios ainda andávamos colados como que umbilicalmente à águia) em que à boleia (carona) acompanhávamos o amigo Fernando (Barrigas), então um dos raros portistas na nossa Santa Comba natal, a Coimbra ou Viseu para assistir aos desafios dos azuis e brancos... eram os tempos de Cubillas,  peruano mago de bola que nos gravou na memória imagem de magia tão espectacular quão inesquecível junto à bandeirinha de canto do lado do saudoso "peão" no então Municipal de Coimbra.
Mas outros Dragões fazem parte do nosso círculo e não podia deixar de recordar o amigo Sílvio, igualmente santacombadense e até nosso companheiro do NASCIDOS - 55, e, inevitavelmente, outro grande amigo que conhecemos por terras durienses, um cidadão portista por nascimento que cresceu entre o vermelho do "velho salgueiral" mas cujo coração veio tingido de azul. Com o avançar do calendário este nosso amigo adoptou o nome de Spiritwolf e avance-se já que foi de um arquivo hospedado no seu esnips que retirámos a foto que embeleza esta nossa entrada. Poderíamos ter escolhida outra, verdade seja dita, outra em que a arquitectura grandiosa do Dragão estivesse mais em destaque, mas como é nosso desejo que dêem um salto ao dossier FCP do nosso amigo vão lá então que comprovam essa grandiosidade e muito mais, relacionado com o Dragão claro está. E como para amigos mãos rotas faça-se a publicidade ao blogue A Chama do Dragão que o amigo Spiritwolf dedica à causa portista, embora sem chauvinismo atente-se bem, e onde adoramos meter umas farpas quando a "coisa" não corre bem para aqueles lados.
E a talhe de foice diga-se que ultimamente até nos tem corrido bem, metemos duas seguidinhas e vamos lá a ver se o Setúbal nos permite meter a terceira... por enquanto tréguas que agora é tempo de
TODOS UNIDOS APOIARMOS A SELECÇÃO DE TODOS NÓS.

Ave Portugal, contra arménios e finlandeses marchar marchar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:36

República do Brasil, Proclamação

por neves, aj, em 15.11.07

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

15 de Novembro de 1889
Implantação da República

67 anos depois de proclamada a Independência do Brasil (D. Pedro, 1822, 7 de Setembro) D. Pedro II, Imperador do Brasil, foi deposto e instaurada a República Federativa do Brasil... assim já o escrevemos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:39

LUSA regressa à 1ª Divisão

por neves, aj, em 15.11.07

Cantando espalharei por toda a parte...

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
hino oficial sítio oficial orgulho de ser

Cinco anos depois a Portuguesa de Desportos regressa à Série A, a 1ª Divisão do Futebol Brasileiro. Carinhosamente chamada de LUSA, a Portuguesa é por inerência a representante futebolística da Comunidade Portuguesa em São Paulo e ultimamente vinha a atravessar sérios problemas quer desportivos quer financeiros.
Cremos que este ano prestes a findar foi como que um virar de página, virando assim as costas ao passado recente mas não o devendo esquecer de maneira alguma. Façamos então constar a época de 2007 como uma das mais gloriosas, escrevendo em letras douradas na já longa  História da Lusa o duplo êxito conseguido: o regresso no mesmo ano às divisões maiores quer do futebol paulista, com a particularidade de ter sido Campeã, quer do futebol brasileiro.

Ave Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:21

Knapig, o chauvinista

por neves, aj, em 14.11.07

Apague-se o ronco a esse gajo, já!

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketJá não bastavam as interrogações e suspeições, as acusações e outros palavrões, eis que surge um tal de Knapman a defecar sentenças aumentando assim a chafurdice em que o caso está metido.
Sem paciência para cuidar de gado deste género Voz do Seven deixa ao cuidado dos estimados leitores a análise ao que foi escrito pelo gabinete de sua excelência porqueira e também à resposta dos bravos lusos que assim mostram ao eleitorado que afinal não estão de férias lá por Estrasburgo ou Bruxelas. Em texto um pouco sujo, aporcalhado, fica o pedido de que não nos leveis a mal pelas palavras porque ó meus amigos, guerra é guerra e em tempo de guerra não se poupam desvergonhas. Que se lixe a "aliança", toquem-se os sinos a rebate e vamos todos contra este bretão marchar marchar.

Nota - Voz do Seven pede desculpa ao esbelto suíno da foto (foto que até estava guardada para outra ocasião) por o termos obrigado a compartilhar palavras menos elegantes para a sua categoria. Fica prometido que um dia destes lhe faremos justiça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05

Uma vela por Timor

por neves, aj, em 12.11.07

12 de Novembro de 1991 – Massacre do Cemitério de Santa Cruz
(em evocação para que a memória curta dos homens se mantenha sempre alerta)

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketNão sei quantos dias ou semanas após este dia de Novembro do já longínquo ano de 1991 as televisões portuguesas foram bombardeadas por uma reportagem sobre Timor Leste e dezasseis anos depois parece que ainda ecoa na minha mente o som estridente das sirenes e o das metralhadoras dos militares indonésios disparando indiscriminadamente sobre pessoas indefesas e em fuga que procuravam refúgio no Cemitério de Santa Cruz na capital Dili. Contudo, os possessos e impiedosos soldados não respeitaram sequer aquele que é o local mais venerado da mente humana, independentemente da sua convicção religiosa, o do repouso de seus defuntos.
A reportagem chocante e revoltante feita clandestinamente por um repórter britânico revelou então ao mundo que os massacres sobre o Povo Timorense eram um facto. As nações, principalmente as mais poderosas, consciencializaram-se então que era urgente partir para a acção de modo a evitar o genocídio daquele Povo.
Os preparativos para a luta demoraram. Anos. A diplomacia entrara em acção, mas não bastava. Era necessário que o cidadão comum aderisse e um pouco por todo o mundo as vozes começaram a levantar-se.
Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketPortugal, a pequena Ocidental Praia Lusitana de onde partiram as caravelas desbravadoras de outros mundos, não poderia de modo algum ficar indiferente, tanto que muito sangue luso corria e corre nas veias daquela gente.
A solidariedade dos portugueses foi total, a mobilização foi geral e a união entre diferentes convicções
religiosas e políticas foi sucesso invejável talvez jamais visto no mundo.

DOSSIER TIMOR   VÍDEO MASSACRE

Sem modéstia afirmo que cada um de nós sentia no seu íntimo um enorme orgulho em ser português, orgulho em olhar para o lado e observar uma onda gigantesca de calor humano lutando em prol da sobrevivência de um Povo tão distante.
Nós, eu, não ficámos indiferentes. Acendemos velas e participámos em vigílias. Enviámos cartas e lançámos flores na água das ribeiras que correm para o mar e para Timor. Escrevemos, também escrevemos sobre Timor Leste. Substancialmente. Após o nascimento do Voz do Seven conseguimos recuperar a maior parte dos textos e algumas palavras que rimam e compilámos em dossier a que demos o título de Dossier Timor. Ele pode, deve, ser consultado porque para além de vos mostrar o que vimos e sentimos, permite-vos (através de ligações ou links) conhecer melhor este pequeno país, o primeiro Estado Independente do Terceiro Milénio, localizado lá bem longe nos mares do Oriente e onde a Nossa Língua impera.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52

Dragão de Ouro

por neves, aj, em 10.11.07

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketEsta é daquelas entradas que leva dedicatória. Assim que me desculpem todos as outras cores, mas as honras vão inteirinhas para a família azul e branca em especial a que nos visita, cuja Chama terá inevitavelmente de ser destacada, e que mais uma vez está de parabéns pela excelente campanha do FC Porto na Liga dos Campeões. Verdadeiramente de ouro, o Dragão é comandante isolado noGrupo A e apenas depende de si próprio para se qualificar para os oitavos-de-final da competição podendo até dar-se ao luxo de perder por terras de sua majestade na difícil deslocação que na próxima jornada tem a Liverpool desde que na última vença na Invicta os turcos do Besiktas.
Quanto a Sporting e Benfica, os dois outros representantes portugueses na Liga, o seu futuro é deveras sombrio. Pior, talvez, o dos encarnados que noGrupo D ocupam a última posição e agora só podem pensar em vencer os dois últimos desafios e ainda esperar por uma combinação de resultados algo surrealista, mas lá diz o Povo que a esperança é a última a morrer. No que toca aos leões, verdadeiramente infelizes na recepção ao Roma, atrevemo-nos a recomendar que animem o espírito e tratem de afiar as garras já que é muito possível na próxima jornada, apesar das dificuldades anunciadas ou a anunciar, desfeitear Cristiano Ronaldo e Nani no seu próprio terreno. A sua situação no Grupo F melhoraria substancialmente se acrescentássemos uma derrota do Roma na Ucrânia... seria caso para dizermos que era ouro sobre verde. Tudo é possível desde que a alma e o querer não sejam pequenos.

Para os três clubes mais representativos do futebol português, Voz do Seven endereça sinceros votos de um bom final de campanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:58

Homem-Aranha

por neves, aj, em 10.11.07

CLICARAfinal parece que ele existe mesmo e é de carne e osso como qualquer mortal.
O maior espanto é que conta apenas com 5 anos de idade, tem nome de artilheiro argentino e reside na cidade de Palmeira no Estado de Santa Catarina.
Na foto, que deve levar um clique de ampliação, o nosso herói já despido da tradicional fantasia com que brincava explica então aos repórteres como conseguiu entrar em casa vizinha completamente em chamas e salvar um bebé de apenas um ano e dez meses.
Como se depreende o corajoso acto teve honras de destaque nos principais órgãos de informação da região, mas o pequeno Riquelme não se livrou de um "puxão de orelhas" do Corpo de Bombeiros já que tal atitude apesar de destemida é desaconselhável a crianças (proibitiva melhor dizendo) e poderia ter avolumado a tragédia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:54

Pepe entre os eleitos

por neves, aj, em 10.11.07

Federação Portuguesa Futebol

Estes são os eleitos do seleccionador nacional Felipe Scolari para os doisderradeiros encontros da Fase de Qualificação do Europeu 2008. Recordemos que uma vitória e um empate qualificam Portugal.

Guarda-redes (2): Ricardo (Bétis) e Quim (Benfica)
Defesas (8): Bosingwa e Bruno Alves (FC Porto), Miguel e Caneira (Valência), Ricardo Carvalho (Chelsea), Fernando Meira (Estugarda), Pepe (Real Madrid) e Jorge Ribeiro (Boavista)
Médios (4): Raul Meireles (FC Porto), Miguel Veloso (Sporting), Manuel Fernandes (Valência) e Maniche (Atlético Madrid)
Avançados (7): Cristiano Ronaldo e Nani (Manchester United), Simão Sabrosa (Atlético Madrid), Ricardo Quaresma (FC Porto), Nuno Gomes (Benfica), Hugo Almeida (Werder Bremen) e Makukula (Marítimo)

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketAs ausências mais marcantes em relação à última convocatória são as de Deco (Barcelona) e Paulo Ferreira (Chelsea) ambas por lesão e o destaque é a presença dePepe, um brasileiro nascido em Maceió, Alagoas e que adquiriu recentemente a nacionalidade portuguesa por naturalização face ao tempo de residência em território português, 6 anos. O agora luso-brasileiro rumou cedo ao futebol português (com apenas 18 anos) mais propriamente ao Marítimo do Funchal e sempre mostrou interesse em representar a Selecção Nacional Portuguesa, mesmo após a sua transferência para o Real Madrid de Espanha (estatuto mais elevado para eventual chamada à canarinha) depois de passagem triunfal pelo FC Porto.
Saibamos nós portugueses receber condignamente Pepe, um jovem promissor de apenas 24 anos que embora brasileiro de nascimento se sente futebolisticamente português e que escolheu a Selecção de Todos Nós não como segunda escolha e sim por convicção.

convocatória de Felipão vista pelo portal uol.com.br

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:52

José da Silva

por neves, aj, em 09.11.07

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketNum ápice o planeta rodou e passados que são doze meses dou por mim em falha perante o homem chefe de família que me recebeu logo após a travessia transatlântica de há cinco anos. Tinha eu prometido numa antevisão a um Portugal vs Brasil em futebol de areia (de praia) que andava a tratar de arrumar o discernimento necessário para, em simples homenagem, colocar aqui em destaque o homem pai de minha mulher que no leito do hospital e em breve alocução no dia do seu aniversário, o último entre nós, dizia ter 85 anos de idade e 80 anos de Brasil. Verdade, já que o Zé da Silva, português de nascimento lá por terras da Beira Interior, em Sernancelhe, partiu um belo dia rumo a estas paragens onde eu agora me encontro ainda pela mão de sua mãe com apenas 5 anos de idade. Devia correr o ano de 1926 e passados que foram 80 anos, em Novembro do ano passado neste mesmo 9 que hoje se repete, o Zé da Silva completou a sua passagem pela vida terrena e encontrou a Paz, como na altura eu frisei.
Homem simples quanto o nome, José da Silva teve uma vida preenchidíssima, segundo me consta já que não era de muitas falas ou, talvez, pouco amigo de expor a sua vida. Assim me ensinou a vida dura, dizia. No entanto, a saca-rolhas, lá ia contando as suas aventuras, jamais as amorosas como a apresentação de foto do jovem garboso pudesse sugerir, antes sim as profissionais, as do dia-a-dia, como motorista de táxi ou camionista (caminhoneiro) por esse Brasil afora, chegando inclusive a assistir ao nascimento de Brasília a capital federal desta imensa República para onde transportava materiais.

Muito cedo ligado ao desporto, chegou a ser técnico de equipas de Futebol de Salão, a sua aposentadoria era preenchida pelo percorrer constante dos canais televisivos de desporto, esporte como por aqui se diz. Inquestionável torcedor da canarinha em toda e qualquer modalidade tinha naturalmente o carinho pelas selecções verde-rubras de um Portugal longínquo à distância de dezenas e dezenas de anos e que só a educação paternal lhe fazia ter em mente lembrando-lhe que a terra onde vira a luz do dia tinha sido outra. Compreensível essa paixão pela Selecção Brasileira e pelo Brasil onde fez toda a sua vida. Mas o grande amor do Zé da Silva era o São Paulo FC. Futebolisticamente falando, claro, já que como homem viúvo dava agora toda a atenção do mundo à sua cachorrinha, essa mesma que está aqui a meu lado, a "minha Piruças", e que actualmente nos faz companhia pagando-lhe nós com todo o carinho do mundo. Esse amor ao tricolor paulista era tão grande que apesar da idade fugia à conversa se por ventura o desaire acontecia. Como bom militante tratava também de recrutar os novatos e vem a talhe de foice a sua tentativa para comigo presenteando-me logo após a minha chegada com um roupão branco com o emblema do seu time... só que a minha simpatia nunca esteve para lá virada, já admirava o Santos de Pelé e, bolas, tinha também a Portuguesa de Desportos para apoiar... que ele naturalmente também defendia, mas saibam os estimados que a Lusa por aqui em S. Paulo é como que a minha Académica em Portugal, é equipa sem êxitos sonantes mas é o maior time segunda opção.

Dos cinco anos convividos com o Zé da Silva finalizo com aqueles momentos em que eu lhe dava um pouco do Portugal que afinal nunca conheceu e que lhe traziam igualmente à memória o caldo verde que a mãe fazia ou o arroz com frango misturado. Dizia ele que ao fim de velho tinha voltado à comida portuguesa... nada mau, seu Zé, principalmente o leite creme, não? No Natal retomou ainda o hábito do bacalhau e de beber um copo de Dão, festa é festa ora, acompanhando umas castanhas cozidas ou assadas, curiosamente importadas da Sernancelhe que o viu nascer... era como eu lhe dizia uma saborosa forma de voar às origens!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37




calendário

Novembro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930