Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Justificação ante a Mãe-Terra

por neves, aj, em 01.02.07

clicar para ampliar

Ditosa Santa Comba

Antes de mais... diz-me se gostas desta tua panorâmica. Vê lá tu ao ponto que chegou a minha distracção já que só agora mandei fazer scanner (escanear como já se diz) dessa foto que viajou comigo e cuja autoria desconheço. Vai sempre a tempo, não é verdade? Ah... lembro-te que se clicares sobre ela poderás apreciar-te melhor, em tamanho ampliado.

Bom... vamos ao que interessa, vamos ao que me trouxe a ti já que aos mais distraídos até poderá dar a ideia de que me tenho esquecido de ti, amada Santa Comba, mas tu bem sabes que isso jamais acontecerá excepto em eventual partida maléfica dos destinos da Natureza que me possa avariar a mente.

É verdade que não tenho falado muito de ti e muito menos para ti (oh... quão é belo e o quão me sinto bem ao dirigir-me directamente a ti e especialmente na segunda pessoa do singular), mas é um facto que isso é só aparentemente visto que quando falo sobre algum dos teus filhos ou algo quefaz parte de ti ou até mesmo se foco acontecimento que se passa no teu seio, inevitavelmente estou a evocar-te, não concordas? Bem a propósito tenho a confessar-te que estou inteiramente do teu lado e que tal como tu também me sinto entristecido que se encham páginas de jornal com constantes trocas de galhardetes entre alguns dos teus filhos.

Photobucket - Video and Image Hosting

A minha condição de filho-ausente fisicamente não me permite ter uma visão mais apropriada e como tal não tomo partido, aqui referido, note-se bem, como não poder nem dever emitir opinião, mas que as respostas e contra-respostas que leio são dignas de folhetim, lá isso é uma verdade. Sabes perfeitamente, Mãe-Terra, que sou pelo progresso e acredito que este se atinge pelo diálogo, por isso eu quero pedir aos meus irmãos-conterrâneos, que dialoguem, que façam política construtiva (desprezando as quezílias) discutindo assuntos importantes sempre em prol de ti ó cidade, que misturem os pontos de vista de cada uma das partes e que tirem, qual coelho de cartola, o melhor para ti, cidade de Santa Comba Dão, e para todos os teus filhos.

imagem de satéliteDesculpa-me. Desviei-me do trilho que idealizara já que o que pretendia era apenas justificar-me com a falta de escritos por causa de umas arrumações que ando a fazer aqui neste nosso espaço onde tu és uma das prioridades. Vem a propósito lembrar-te que tive cuidado esmerado em embelezar a tua sala de visitas, aquele compartimento que preparei aqui no Voz e que permite ao visitante viajar até ti das mais diversas maneiras. Vai até lá e diz-me se gostas, não esquecendo que te podes observar lá do alto, bem do alto.

Mais nada por agora, amada Santa Comba. Aquele abraço mui especial para ti, para os Santacombadenses residentes e ausentes e também para todos aqueles que se sintam afeiçoados por ti.

Post-scriptum – convidei o sr. Carlos Ribeiro, um dos teus filhos que vai guardando em memória fotográfica muitos dos acontecimentos que desfilaram por ti, a construir álbum aqui no Voz... esperemos que ele aceite e assim poderemos mostrar ao mundo essa tua faceta um pouco desconhecida e que não consta dos postais ilustrados ou turísticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:31


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.




calendário

Fevereiro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728