Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Marlise Semedo, já apareceu

por neves, aj, em 25.12.08

A Marlise já apareceu

Recebemos há pouco a seguinte mensagem vinda da  parte de D. Georgina Robalo, mãe da jovem Marlise Semedo que estava desaparecida há dois meses

2008/12/25 Georgina Robalo <georginarobalo@gmail.com>

 Boa noite
 A Marlise já apareceu. Foi encontrada na Damaia, por um primo, e está bem de saúde.  
 Muito obrigada a todos

 Votos de um Bom Ano 2009

Nada tem de agradecer dona. Um bom ano também para vós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:23


2 comentários

De Voz do Seven a 27.12.2008 às 11:17

Não concordo consigo que uma maior divulgação trouxesse a Marlise mais cedo para casa... a prová-lo está a ampla divulgação feita no caso Maddie e pelo que se vê não deu frutos. Apesar de que esse alheamento é deveras criticável e acredito que se o caso se tivesse mediatizado a divulgação seria maior (o que nãoimplica que a solidariedade fosse maior).É certo que a "angústia da família" foi enorme,mas são adultos, vamos é tratar do "problema" da jovem cujo desaparecimento não sei se foi por rapto ou sequestro, por se ter perdido ou por livre vontade (e aqui muitos factores há a ter em consideração). Quanto ao acompanhamento futuro acredito que uma mobilização em massa da vizinhança fará com que isso aconteça caso haja alheamento da parte das autoridades... depois há associações civis e religiosas que podem muito bem "pegar no caso".... "o padre da freguesia", porque não?
Quanto à solidariedade, falta dela, é culpa da sociedade que construímos... não são só os outros, somos todos. Só que damos mais valor às coisas quando elas nos tocam. Os valores humanos perderam-se e nem as religiões eu considero completamente solidárias... talvez por isso eu não siga nenhuma, mas por acaso ainda não perdi a memória, apesar dos 53, e tenho bem em mente a educação materna... e por isso publiquei, depois de ter mais ou menos a certeza de que não era mais uma dessas "brincadeirinhas" que circulam pela net e que levam as pessoas (bloguistas, né?) a não quererem divulgar algo falso.
OLhe... tudo acabou em bem... a 8 mil quilómetros sinto-me feliz... vamos partir para o bem da Marlise e deixar em paz a Maddie. Quanto ao "desinteresse" das autoridades e dos canais televisivos, uma queixa/protesto informal ao Procurador Geral da República, ao Provedor de Justiça, à Presidência da República, à Alta Autoridade para a Comunicação Social e etc não ficariam mal de todo.
Ao dispor

De Raio a 27.12.2008 às 10:25

Este caso veio desmascarar a realidade da procura de pessoas desaparecidas.
Por maior insistência que tenha havido junto dos orgãos de comunicação social nenhum se prontificou a divulgar o caso nos boletins noticiosos.
Mais aquilo que foi dito no caso Maddie, que as buscas deveriam começar logo após o desaparecimento, no caso Marlise não foi posto em prática, a PSP levou 15 dias para comunicar o caso à PJ.
Ou seja assim dá para perceber o porquê do site da Policia Judiciária estar pejada de pessoas desaparecidas é que só os familiares é que procuram essas pessoas e as polícias limitam-se a esperar que elas miraculosamente apareçam.
De notar ainda a falta de solidariedade das pessoas, sendo o caso divulgado através de e-mail's poucos seguiram e só dois vieram a ser retratados na blogoesfera,
Enfim, estamos perante mais um dos casos que contrastou em tudo com o caso Madeleine MaCann.
Seria obvio que uma maior divulgação deste caso traria Marlise de volta mais cedo para casa reduzindo o tempo de angústia da familia.
Agora quanto à menor em questão precisará obviamente de apoio psicologico e pelos dados que me foram dados conhecer poderá ser uma jovem e m risco esperemos que a Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco se interesse pelo caso.

Saudações Bloguísticas
Raio

Comentar post




calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031