Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mudam-se os bispos...

por neves, aj, em 11.04.10

... mudam-se os discursos, e este desta vez é tão brando [embora incoerente com os pergaminhos] que até o mais optimista dos santos ficou desconfiado como se de esmola choruda se tratasse. Desconfiado também, tendo bem presentes os tristes episódios de pedofilia que recentemente têm vindo à tona, Voz do Seven pergunta-se se tal tomada de posição não será por receio da Igreja Católica perder [mais] ovelhas de um rebanho cada vez mais inseguro e descontente, talvez também descrente, com os pastores que o conduzem. Contudo congratulamo-nos por vermos um dignitário da Igreja deixar de parte o fundamentalismo que caracteriza muitos dos seus colegas e adaptar o seu discurso ao mundo real que nos rodeia.
Bom, vamos aos factos.
Se não têm ideia nós lembramos-vos que esse homem de negro vestido aí esbracejando é o ex-bispo de Olinda e Recife, afinal arcebispo, explicando em colectiva de imprensa que tinha excomungado a mãe de uma menina de 9 anos por ter permitido que a menor interrompesse uma gravidez de gémeos gerada por estupro do padrasto e que também tinha excomungado o médico que provocou o abominável aborto, em acto, note-se bem, que a lei brasileira lhe permitia fazer. A notícia [não o aborto e sim as excomunhões da mãe da criança e do médico] ultrapassou fronteiras e correu mundo, a polémica instalou-se com laivos raiando o absurdo [o nosso bispo chegou a afirmar que o aborto era crime mais grave que o estupro] e o próprio Vaticano tratou de lavar as mãos colocando toda a responsabilidade nos ombros do bispo. Este, quiçá desapoiado e desiludido, pediu a demissão e o Papa permitiu a sua substituição. Estávamos em princípios de Março de 2009. [o caso]

CLICAR
um clique leva a um artigo de opinião

Tecido pelo diabo ou pelas coincidências quis o acaso [ou lá o que seja] que caso idêntico acontecesse precisamente na mesma diocese [ou arquidiocese] passado que é um ano e mais um mês: foi provocada a interrupção de uma gravidez em menina de 10 anos que sofreu abuso sexual do padrasto. Só que desta feita o discurso do actual bispo, o sucessor do fundamentalista de que falámos, sofreu uma rotação de cento e oitenta graus. Embora declarando-se triste, D. Fernando Saburido afirmou: "Se há um consenso médico de que a vida da mãe corre risco, o aborto é algo a ser considerado". [notícia no portal uol]
Não nos compete esmiuçar se esta tomada de posição é na verdade um ajuste da Igreja ao mundo real ou uma forma interesseira [política] de amenizar os problemas que ela enfrenta actualmente, mas não restem dúvidas de que o discurso é acertado e abre caminho para uma mudança de mentalidades, quer nesta problemática [aborto] quer em tantas outras onde a ciência procura avançar e se depara com a oposição da Igreja.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19




calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930